Drenagem do esgoto na Linha 6-Laranja é concluída, diz governo

De acordo com a Secretaria de Transportes Metropolitanos, a Acciona, responsável pela obra, fará uma limpeza nos poços e túneis nos próximos dias, além de avaliar condição das tuneladoras
O poço SE Aquinos sendo liberado pela Acciona (iTechdrones)

Mais de 50 dias após o acidente com o interceptor da Sabesp, o governo do estado anunciou que a drenagem do esgoto que inundou as obras da Linha 6-Laranja de metrô foi concluída.

Em curta nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos afirmou que “foi realizado o serviço de recuperação do asfalto da pista local da Marginal Tietê e, a partir das 17h de amanhã (25), as duas faixas restantes serão liberadas para a circulação de veículos”.

A partir de agora, a construtora Acciona, responsável pela obra, dará início à limpeza dos túneis e poços afetados com produtos certificados pela Cetesb. Também será avaliada as condições dos dois tatuzões que ficaram submersos no material que vazou no dia 1º de fevereiro.

O acidente ocorreu logo após a chegada da tuneladora sul ao SE Aquinos, um poço localizado na lado sul da Marginal Tietê. Instantes após a imensa máquina encerrar a escavação do primeiro trecho de túneis, o esgoto começou a jorrar por uma cavidade acima dela. Em questão de minutos os poços e túneis foram inundados pelo material – os funcionários que estavam próximos conseguiram escapar sem ferimentos graves.

O vazamento também provocou o deslizamento do subsolo da pista local da Marginal Tietê. Após medidas de emergência adotadas pela Sabesp e Acciona, a área foi concretada e estabilizada.

Barco usado pela Acciona para analisar condições dos tatuzões (iTechdrones)

Já o trabalho de bombeamento do esgoto passou por oscilações desde que teve início, mas nas últimas semanas o ritmo passou a ser veloz e logo foi possível enxergar equipamentos no fundo dos poços. A Acciona, inclusive, nem esperou que água fosse drenada para utilizar barcos para verificar o estado da obra.

No SE Aquinos, que havia sido coberto de rochas para estancar o vazamento, a construtora iniciou a retirada desse material e hoje já é possível ver parte da entrada dos túneis.

A grande questão agora recai sobre o estado dos dois ‘tatuzões’, sobretudo o que estava em atividade, já que ficou quase dois meses sob efeito do material. A segunda tuneladora só havia sido parcialmente montada e boa parte dos equipamentos ainda se encontrava na superfície.

A Linha 6-Laranja tem previsão de entrega para outubro de 2025, mas ainda não se sabe qual será o impacto do atraso causado pelo acidente nesse cronograma.

Total
1
Shares
1 comment
  1. Esgotaram o túnel, mas, e o interceptor de esgoto? Foi trocado? Sobre isso ninguém fala nada. Gostaria de saber qual solução foi efetuada.

Comments are closed.

Previous Post

Novas extensões da Linha 15-Prata ficam para 2025

Next Post

Prestes a deixar o cargo, Doria apresenta primeiro trem da Linha 17-Ouro nesta sexta-feira

Related Posts