Estação João Dias tem primeira via definitiva concluída pela CPTM

Operação durou 34 horas ininterruptas mobilizou mais de 70 funcionários para concluir a liberação da primeira via da estação no sentido Osasco
Trabalhos na via duraram três meses (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

No último final de semana um marco importante foi alcançado na implantação da estação João Dias, da Linha 9-Esmeralda, a finalização da primeira via no sentido Osasco e que agora passa a ocupar seu posicionamento definitivo.

Ao contrário da estação em si, bancada pela iniciativa privada, a construção do trecho de vias é de responsabilidade da CPTM e teve a duração de três meses nesta primeira etapa. O presidente da CPTM, Pedro Moro, divulgou o vídeo dos procedimentos em suas redes sociais.

Os serviços executados vão desde a preparação do leito até a drenagem passando pela colocação do lastro, dormentes e trilhos que posteriormente precisam passar por uma etapa de nivelamento e correção geométrica para que o alinhamento com a plataforma esteja dentro do que foi estabelecido em projeto.

A última etapa para a implantação da via definitiva no sentido Osasco durou 34 horas ininterruptas e envolveu mais de 70 funcionários de diversas áreas. Na via permanente o trecho passou por correção de geometria, nivelamento de lastro e socaria mecanizada.

Na parte de rede aérea foram feitas as instalações dos fios de cobre que fornecem energia através dos pantógrafos dos trens, além de outros ajustes, uma vez que também existe uma geometria específica para a rede aérea.

Os serviços prosseguiram com as equipes de sinalização de campo atuando para a regulagem do circuito de via, componente essencial para o controle de velocidade automático das composições, bem como para definir o seu posicionamento para o centro de controle operacional.

A última etapa foram os testes com os trens, que contou com uma composição passando pela nova via a fim de verificar as condições do novo trecho e posteriormente liberando-a para a circulação dos trens em horário comercial.

O site visitou a estação que está com as obras avançadas e previsão de ser inaugurada no segundo semestre deste ano. A expectativa é que mais de 10 mil passageiros passem por ela diariamente.

A liberação e a conclusão de mais uma etapa da estação João Dias mostra que serviços contratados diretamente pela CPTM também podem apresentar um tempo curto de implantação.

Trabalhos como este são bastante complexos e exigem uma programação diferenciada, muitas vezes com algumas restrições para que sejam executados com segurança. Tão breve quanto possível, haverá o deslocamento da via no sentido Grajaú, liberando de forma definitiva a circulação dos trens em suas posições permanentes.

Total
1
Shares
1 comment

Comments are closed.

Previous Post

Metrô pede ressarcimento de R$ 200 milhões a consórcio afastado das obras da Linha 17-Ouro

Next Post

Greve: Metrô de São Paulo funciona normalmente nesta quinta, 1

Related Posts