Item óbvio, passarela de ligação entre estação São Mateus e terminal da Metra segue sem previsão

Inaugurada em dezembro de 2019, estação da Linha 15-Prata não está conectada ao terminal de ônibus da EMTU por razões não explicadas
Terminal de ônibus da Metra, vizinho da estação São Mateus: sem passarela (Jean Carlos)

A estação Sapopemba tem a sua enquanto Vila Prudente foi construída sobre um terminal novinho em folha, mas São Mateus, a segunda mais movimentada da Linha 15-Prata, foi inaugurada há 30 meses sem que houvesse uma passarela a conectando ao enorme terminal de ônibus da EMTU, cuja principal função é receber os veículos do Corredor ABD, operado pela Metra.

Por razões nunca esclarecidas, a ligação entre o ramal de monotrilho e o terminal não foi prevista no projeto, a despeito de a distância entre o acesso da estação São Mateus e o interior da edificação da EMTU ser de menos de 50 metros.

Apesar do trecho curto, para os passageiros que utilizam os dois modais trata-se de uma tarefa complicada, como mostrou um reportagem da Agência Mural, publicada no final de junho. Os passageiros dispõem de duas faixas de travessia com semáforos, uma delas exclusiva para pedestres, em frente à saída do terminal. A espera, embora de curta duração em alguns momentos, pode ser o suficiente para atrasar uma viagem.

O acesso da Linha 15 parece prever a extensão da passarela até o terminal da EMTU (Google)

Curiosamente, o acesso da estação da Linha 15 que aponta para o terminal parece ter sido pensado já esperando pelo prolongamento da passarela. No local há uma abertura circular voltada para o caminho que levaria até dentro do terminal.

A Agência Mural ouviu a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, que respondeu à reportagem afirmando que a ligação está em desenvolvimento, mas sem prazo de implantação.

Segundo havia afirmado o ex-secretário Alexandre Baldy, que esteve à frente da pasta até outubro do ano passado, a responsabilidade por fazer a passarela seria da Metra, concessionária que foi agraciada com um pacote de mais de R$ 20 bilhões para controlar a maior parte do transporte de ônibus na região do ABC. A ligação seria uma das contrapartidas pela renovação por mais 25 anos de seu contrato do Corredor ABD.

Seja qual for a solução para tirar a passarela do papel, trata-se de um imenso descaso do governo do estado ao não ter incluído algo tão óbvio desde o momento em que a estação São Mateus começou a ser projetada, muito tempo atrás.

Total
15
Shares
4 comments
  1. São Mateus ainda está em vantagem na questão distância até o terminal de ônibus. Os casos mais críticos na minha opinião são São Miguel Paulista e Dom Pedro II.

  2. Existe um ditado popular que diz; “Cachorro que tem mais de um dono, morre de fome”, o mesmo pode se aplicar neste caso, enquanto o ex-secretário afirmou que a responsabilidade por fazer a passarela seria da Metra, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos afirma que a ligação está em desenvolvimento, mas sem prazo de implantação, uma vez que a ligação entre o ramal de monotrilho e o terminal não foi prevista no projeto!
    Talvez a direção da Metra cuja renovação de contrato por mais 25 anos sem licitação esteja preocupada com a possível fiscalização por órgãos competentes em curso, e que o seu atual candidato a governador chapa branca apoiado pelo “gestor” corre o risco de não se eleger!
    A elaboração dos contratos de concessões por possuírem prazos longos, acima de trinta anos deveriam ser minuciosamente descritos com a intervenção obrigatória do sistema jurídico, não devendo dar margens a interpretações dúbias, assim como já aconteceram com os trens intercidades que não se previu compartilhar trens de passageiros com os de carga, aquele bloqueio para os trens da Linha 13-Jade não terem acesso ao aeroporto de Guarulhos e inumeráveis outros, no entanto percebe-se uma atitude afoita e despreparada dos gestores principalmente nos períodos eleitorais como agora.

  3. Fora a passarela que não saiu do papel, ainda tem o fato do terminal São Mateus estar aos cacos, telhado todo furado. Nunca vi uma reforma nesse terminal, e olha que eu frequento a uns 30 anos.
    VERGONHA..

  4. Povo do abc tratado igual lixo refem de cartel da metra. E linhas que entram em sp sao segregadas dos trilhos pro povo do abc nao ter como usar.

Comments are closed.

Previous Post

Dona da ViaMobilidade e ViaQuatro, CCR vê saída da construtora Andrade Gutierrez

Next Post

CPTM adquire vagão especial para solda de trilhos por R$ 19,8 milhões

Related Posts