Licitação para 44 novos trens do Metrô será feita em breve, afirma Baldy

Avatar
Encomenda será dividida em 22 composições para a Linha Verde, 16 para a Linha Azul e seis para a Linha Vermelha
Nova frota de 44 trens reforçará linhas 1, 2 e 3 (CMSP)

O governo do estado deve autorizar a licitação de encomenda de 44 novos trens para as linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha em breve, revelou Alexandre Baldy durante cerimônia de início das obras de readequação da estação Vila Prudente, da Linha 2-Verde.

“Autorização para a compra de 44 trens, o processo será tão logo iniciado para que possamos melhorar, evoluir e aprimorar a frota, que é algo esperado”, afirmou o secretário dos Transportes Metropolitanos.

Como o site revelou em primeira mão em outubro, a encomenda envolve 22 composições para atender a expansão da Linha 2-Verde até Penha e também outros 22 trens para reforçar as linhas 1-Azul (16 unidades) e 3-Vermelha (seis unidades).

Em dezembro, a gestão Doria obteve autorização da Assembléia Legislativa para obter financiamento para a aquisição. Atualmente, os três ramais mais antigos do Metrô utilizam uma frota conjunta de trens, dependendo do sistema de sinalização para compartilhar composições entre elas.

O reforço na frota, que não recebe nenhum trem novo desde 2011, quando a última unidade da Frota H foi entregue pela CAF, depende no entanto da conclusão do contrato de modernização do sistema de sinalização e controle a cargo da Alstom.

A razão para isso é que hoje as linhas 1 e sobretudo a 3 operam no limite do sistema ATC, com intervalos de 130 e 123 segundos, respectivamente. Para permitir a injeção de mais trens será preciso utilizar o CBTC, que reduz o headway ao controlar as composições de forma simultânea por comunicação via rádio.

Entretanto, o contrato com a Alstom está sem previsão de conclusão. Antes marcada para março (Linha 1) e julho (Linha 3), a entrega do sistema agora está em “reprogramação”. A Alstom segue testando o sistema, mas até o momento não houve nenhum período de operação assistida, como ocorreu na Linha 2, que já usa a tecnologia.

Total
10
Shares
4 comments
  1. Gostaria que esses trens substituídos sejam modernizados, incluindo a adição de pantógrafos para serem usados nas linhas da CPTM. Mas como o mundo não gira em torno de mim… vou continuar sonhando.

  2. Seria mais interessante se o metrô adquirisse trens exclusivos para a L2 e deixasse as L1 e 3 com os G, H, I, J, K e L.
    Nesse caso numa possível concessão os trens já estariam lá e n teríamos uma salada de frutas tão grande entre as linhas.

    1. Muito difícil existir uma concessão dessas 3 linhas, e esperemos que não haja mesmo, deixar o metrô só com a L1 e L3 é sucatearba empresa completamente, assim como está seguindo o plano de sucateamento da cptm tirando as únicas linhas lucrstivas da empresa

Comments are closed.

Previous Post

Apenas uma década após ser inaugurada, estação Vila Prudente inicia reforma de R$ 55 milhões

Next Post

Aeroporto do Galeão quer usar R$ 2 bilhões de outorga para implantar VLT até o centro do Rio

Related Posts