Destaques Linha 5 Metrô de São Paulo

Linha 5-Lilás deve contar com a volta dos trens da Frota F até o final do ano

Previsão foi feita ao site Diário do Transporte pelo secretário Alexandre Baldy durante entrega de reforma na estação Capão Redondo
Trem da Frota F com apliques no padrão da ViaMobilidade (Reprodução)

Afastada da operação desde 2017, a Frota F (atual Serie 500) da Linha 5-Lilás deverá retornar ao serviço até o final do ano. A informação foi fornecida pelo secretário dos Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy em entrevista ao Diário do Transporte nesta terça-feira.

Segundo Baldy, sete dois oito trens passarão a operar no ramal dentro de 60 dias, ou seja, pouco antes das festas de final de ano. Hoje a ViaMobilidade, concessionária que opera a linha, conta apenas com 26 composições da Frota P, fabricada pela CAF e entregue a partir de 2013. A razão é que esses novos trens são equipados exclusivamente com o sistema de sinalização CBTC, introduzido pela Bombardier há pouco mais de dois anos.

Já a Frota F, produzida pela Alstom e em serviço desde a abertura do ramal, em 2002, operava com outro sistema de controle, o ATC. Embora tenha recebido o CBTC, os trens não tiveram a conversão concluída pela empresa canadense até agora. Alguns já receberam o novo padrão de cores da ViaMobilidade e a atualização de alguns sistemas e equipamentos, mas seguem afastados da operação.

Há dois meses, dois trens da Frota F foram filmados na estação Eucaliptos durante a madrugada realizandos testes, mas o vídeo, publicado no Youtube, foi retirado do ar em seguida.

Trem da Frota P: com 26 unidades, modelo tem suportado a demanda crescente da Linha 5

Demanda retida

Com cerca de 600 mil usuários por dia, a Linha 5-Lilás completou um ano de ligação com as linhas 1-Azul e 2-Verde nas últimas semanas. Desde então, o volume de passageiros cresceu significativamente, mas ainda está longe da previsão de 800 mil usuários/dia. Uma das razões está na falta de trens que impede que os intervalos sejam reduzidos. Como pelo menos um trem está fora de serviço como reserva, o ramal pode contar no máximo com 25 composições, embora o usual seja menos que isso.

Com a retorno da Frota F, a ViaMobilidade poderá utilizar cerca de 30 trens no horário de pico, ampliando e tornando mais regular o serviço. Em paralelo, a concessionária está resolvendo alguns gargalos da linha como a estação Capão Redondo, que teve sua área de circulação expandida nesta terça-feira. A empresa também amplirá a estação Santo Amaro nos próximos meses, local de conexão com a Linha 9 -Esmeralda.

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

3 Comentários

Click here to post a comment
  • Ricardo Meier, preciso de algumas informações que nos seriam pertinentes, ainda que fujamos do tema.
    Primeiro, os letreiros dos trens da Frota F serão de lona ou serão mais modernos?
    Segundo, o Pátio Guido Caloi. Quando será inaugurado e, por seu turno, entrará em operação?
    Terceiro, S. Exa. comentou sobre a possível extensão para o Terminal Jardim Ângela. Mas nada foi aludido em relação ao trecho norte da Linha 5-Lilás, i. e., entre Chácara Klabin e a Estação Ipiranga da Linha 10-Turquesa da CPTM, que abrigará a Estação Ipiranga da Linha 15-Prata do Metrô, monotrilho. E, esperamos, a parada-fantasma CPTM Ipiranga do Expresso Tiradentes, ainda que com acesso pago, possa funcionar também. É querer demais, ainda mais em um País que está se esforçando para sair do quadro de recessão em que se encontra. Mas que, seria bom ter esta Estação Intermodal Ipiranga, congregando duas linhas de Metrô, uma de CPTM, o Expresso Tiradentes e algumas linhas de ônibus. Desafogaria o Terminal Sacomã e o Terminal Vila Prudente, além de haver uma melhor distribuição de linhas alimentadoras, sobretudo no Consórcio 5, da Via Sudeste. Soa utópico, mas o passageiro sofreria menos com as transferências de modais tão inevitáveis e, por muitas das vezes, ineficientes.

    • David, não consigo te afirmar com segurança esses pontos, mas os letreiros de lona parece que foram retirados. O trecho Klabin-Ipiranga hoje é apenas um estudo recente e que pode muder. Sobre o Pátio, havia uma expectativa de entregá-lo, mas confesso que não estou a par do assunto. Vou tentar descobrir esses detalhes.

  • Tenho notado que recentemente a Viamobilidade deixou de fazer a manobra para esvaziamento da composição quando o carro chegava na estação Chácara Klabin (Antigamente um aviso sonoro solicitava que os usuários descessem naquela estação, pois a composição não prestaria mais serviço). Agora eles estão utilizando a mesma plataforma para desembarque em Chácara Klabin, e embarque para o sentido Capão Redondo!

Airway