Mais de um ano após assumir a operação da Linha 5-Lilás, a concessionária ViaMobilidade está perto de enfim utilizar os antigos trens da Frota F, fabricados pela Alstom e que estão parados desde que o Metrô passou a operar com o sistema CBTC. Um vídeo publicado no Youtube nos últimos dias e que foi retirado do ar nesta sexta-feira mostrava duas composições da agora chamada Série 500 em testes durante a madrugada na estação Eucaliptos.

Enquanto a composição 505 está parada na plataforma, outra composição, a 508, se aproxima na outra via até parar na plataforma do sentido oposto – e com o característico ruído que ficou conhecido pelos usuários até 2017 quando deixaram a operação.

Atualmente, a ViaMobilidade opera 26 trens da Frota P (também chamados de Série 500 pela empresa), fabricados pela CAF e entregues a partir de 2013. Mais modernos e com passagem livre entre os vagões, esses trens ficaram parados por vários anos por conta de só funcionarem com o sistema CBTC, mas a quantidade de unidades não é suficiente para dar conta da demanda crescente da Linha 5.

Em um ano, o movimento quase dobrou, segundo a ViaMobilidade: era de 320 mil passageiro por dia útil e já se aproxima de 600 mil usuários por dia. A demanda ainda está abaixo da esperada que previa algo como 800 mil passageiros por dia e uma das causas têm sido a falta de trens. Das 26 composições da Frota P, a empresa só pode utilizar nos picos 24 unidades.

O resultado desse cenário são trens cheios em horários mais movimentados, o que a entrada em serviço da Frota F poderia minimizar. Porém, a Bombardier, responsável por adaptar os antigos trens para o CBTC, tem atrasado sua liberação.

O flagrante dos dois trens em testes fornece indícios para crer que o retorno dos oito trens ao serviço está realmente próximo, para alíveio dos passageiros.

Atualizado às 7h00 de 24 de agosto para informar que o vídeo foi apagado do Youtube horas depois desse post ser publicado.