Metrô deverá lucrar R$ 14 milhões com naming rights das estações Anhangabaú e Brigadeiro

Contratos terão duração de cinco anos com possibilidade de prorrogação até 20 anos. Empresa deverá renovar a comunicação visual das estações além de indicar marcas de patrocínio
Estação Brigadeiro deverá ter nome concedido (Jean Carlos)
Estação Brigadeiro deverá ter nome concedido (Jean Carlos)

O Metrô de São Paulo divulgou nesta quinta-feira (18) o extrato do contrato para a concessão onerosa do direito de nomeação parcial das estações Anhangabaú da Linha 3-Vermelha e Brigadeiro da Linha 2-Verde.

Siga o MetrôCPTM nas redes: WhatsApp | Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

O processo, também conhecido por “naming rights”, faz parte da estratégia do Metrô em auferir maior quantidade de receitas não tarifárias.

A concessionária do nome das estações deverá ser responsável pelo processo de renomeação, que deverá ter a nomenclatura aprovada pelo Metrô. Também será de sua responsabilidade a alteração da comunicação visual da estação, atendendo ao novo padrão metropolitano.

Estação Anhangabaú da Linha 3-Vermelha (Jean Carlos)
Estação Anhangabaú da Linha 3-Vermelha (Jean Carlos)

Os contratos foram assinados junto a Menat Representação Comercial Ltda. que deverá apresentar em até 30 dias os novos nomes das estações. O contrato tem duração de cinco anos, podendo ser prorrogado até o limite de 20 anos.

O valor da concessão do nome da estação Brigadeiro é de R$ 8,3 milhões, pagos em parcelas mensais de R$ 155 mil. Já para a estação Anhangabaú o valor é de R$ 6,4 milhões, pagos em parcelas mensais de R$ 120 mil.

Total
0
Shares
Antes de comentar, leia os termos de uso dos comentários, por favor
4 comments
  1. boa noite, se fizermos uma conta rápida, 55 estações linhas verde / vermelha / azul , mais 14 estações monotrilho , um total de 69 estações , a uma média de 120 mil reais mensais por estação, geraria uma receita adicional em torno de 8 milhões e 300 mil por mês, e mais de 100 milhões por ano , e em 10 anos seriam 1 Bilhão de reais, em 20 anos 2 Bilhões e em 30 anos seriam mais de 3 Bilhões de reais em receitas adicionais e acessórias!

  2. acho tão porco vender o nome de estacoes de metro historicas. a mercantilização do patrimonio publico

  3. Detesto naming ritghs, acho que os negócios com empresas para receitas acessórias para o Metrô deveriam ser feitos de outra forma que não alterasse os nomes das estações, é possível fazer isso e só não fazem porque não querem! A maioria do povo acredito que também não gosta dessas porcas trocas de nomes das estações!

Comments are closed.

Previous Post

Linha 15-Prata terá operação iniciada apenas a partir das 13h neste sábado, 20

Next Post
Trens não farão parada em Prefeito Saladino e Utinga (Jean Carlos)

Linhas 3-Vermelha e 10-Turquesa terão operação diferenciada neste domingo, 21

Related Posts