Metrô distribuirá 22 novos trens da Linha 2-Verde em quatro locais

Nova frota será usada na extensão do ramal até Penha a partir de 2026. Futuro trecho até Guarulhos exigirá novo pátio
Trens da Linha 2 no pátio Tamanduateí, que será ampliado (Jean Carlos)

O Metrô de São Paulo definiu a estratégia para acomodar 22 novos trens que serão utilizados para a expansão da Linha 2-Verde até Penha. Em vez de disponibilizar um novo pátio, a companhia distribuirá a nova frota em quatro localidades, revelou o presidente da empresa, Silvani Pereira.

O principal local de estacionamento será o Complexo Rapadura, localizado entre as estações Vila Formosa e Santa Isabel e que inicialmente servirá para a partida e chegada do tatuzão. Quando for finalizada, no entanto, a área subterrânea terá capacidade para receber oito trens.

Outro estacionamento, Orfanato, entre o poço VSE Falchi Gianini e a estação Orfanato, será capaz de comportar seis composições. Ambos estão posicionados em pontos estratégicos do ramal para inserção de trens em caso de maior demanda.

Após a estação Penha e o VSE Padre João, onde o tatuzão partirá para a segunda etapa de escavação, existirão quatro posições para os trens além de veículos de serviço. Dois outros trens poderão ser estacionados próximos à estação Anália Franco, entre os poços Capitão e Coxim. Por fim, os dois trens restantes poderão ocupar duas vagas da ampliação do pátio Tamanduateí.

O Complexo Rapadura terá oito vagas para trens da Linha 2 (CMSP)

Pátio Paulo Freire

A solução para a atual fase de expansão é mais simples e funcional, mas não definitiva. Por ser conectada às linhas 1 e 3 e compartilhar suas frotas, a Linha 2-Verde carece de um pátio de grande porte, com exceção de Tamanduateí, que não se equipara a Jabaquara e Itaquera.

A solução está prevista para a fase derradeira de expansão da Linha 2-Verde, com mais cinco estações que levarão o ramal até Guarulhos. Será perto de uma delas, a estação Paulo Freire, que será implantado o novo pátio, que foi batizado com esse mesmo nome.

A etapa até a futura estação Dutra, no entanto, está numa fase bastante inicial, resumida a desapropriações pontuais.

 

Total
8
Shares
3 comments
  1. Se tirar o PSDB do poder, quem sabe….

    Em Salvador, depois que tiraram o PSDB, as obras do metrô de lá deslancharam….

    1. Infelizmente o caso da Linha 2-Verde é diferente, nem que ela chegue a penha em 2026 teremos expansão até guarulhos antes disso, a tendência é que terminado a primeira fase da expansão da L2 E L17 e a expansão da L15 até Jacu-Pêssego o governo provavelmente focara todos os recursos na L19 e L2 até guarulhos, uma vez que a L2 não pode inaugurar em guarulhos antes da L19 estar operante, logo as duas obras podem seguir um cronograma conjunto a partir da chegada na Penha.

  2. A penha está um bairro totalmente esquecido , que pena que não chegue até o centro da penha onde realmente precisa ser revitalizada ,

Comments are closed.

Previous Post

Entenda o que houve com os vagões de trens ‘abandonados’ pela ViaMobilidade

Next Post

CPTM atualiza a comunicação visual na estação Palmeiras-Barra Funda

Related Posts