Metrô lança licitação das estações Boa Esperança e Jacu Pêssego da Linha 15-Prata

Edital, que será disponibilizado nesta segunda-feira, 21, inclui também o pátio Ragueb Chohfi, necessário para o aumento da frota de trens de monotrilho
Linha 15: nova extensão a leste (CMSP)

O Metrô de São Paulo lançará oficialmente nesta segunda-feira (21) o edital de projeto executivo e obras civis para a construção das estações Boa Esperança e Jacu Pêssego, além do pátio Ragueb Chohfi, que complementará a infraestrutura de manuntenção da Linha 15-Prata. A empresa escolhida também será responsável por implantar 560 metros de via após a estação Jardim Colonial.

A licitação tem prazo de entrega em 05 de março de 2021 e a escolha será feita pela proposta de menor preço. O prazo de execução é de 46 meses a partir da primeira ordem de serviço, ou seja, num cenário em que o contrato seja assinado em dezembro do ano que vem, por exemplo, a extensão seria entregue completa até outubro de 2025. Porém, as duas novas estações têm prazo bem menor: Boa Esperança terá de ser entregue em até 460 dias e Jacu Pêssego, menos ainda, 400 dias, o que faz crer um período por volta de 2023.

A velocidade de construção da estação Jardim Colonial também demonstra que a implantação do modal de monotrilho foi absorvida pelo setor de construção no Brasil. O que pode complicar um pouco o projeto é a necessidade de alargar a avenida Ragueb Chohfi para abrir espaço para um canteiro central onde as pilastras da Linha 15 serão colocadas.

A extensão até o novo pátio deverá acrescentar cerca 3,5 km à Linha 15 a partir de Jardim Colonial e levar o ramal a transportar cerca de 480 mil passageiros por dia, numa estimativa não oficial. A previsão do governo é que o trecho seja inaugurado até 2024.

Trecho de 3 km receberá duas estações e o segundo pátio de manutenção

Conexão com a Linha 10-Turquesa em Ipiranga

A nova etapa de expansão da Linha 15-Prata é chamada pelo Metrô de blocos 3D (estações), 3B (pátio) e 3C (vias) e ainda compreende outras duas fases ainda sem previsão. São as futuras Érico Semer, Márcio Beck, Cidade Tiradentes e Hospital Cidade Tiradentes e as vias, concluindo a porção leste.

Na outra ponta está a estação Ipiranga, que conectará o monotrilho à Linha 10-Turquesa e num futuro distante à Linha 5-Lilás, se não houver novas mudanças de planos. Essa etapa, também cogitada para 2024, ainda depende do lançamento de um edital semelhante e sobretudo de desapropriações ao largo de uma comunidade na região de Vila Prudente.

Total
1
Shares
2 comments
  1. Excelente notícia!
    Quando a Estação Jacú-Pessego for inaugurada a Linha Prata terá o maior aumento de fluxo de passageiros desde sua inauguração. Esta é minha aposta.
    Isto ocorrerá por que quem vai para o Metrô Itaquera para pegar o Metrô em direção ao centro poderá pegar a Linha Prata, já que a Estação Jacú-Pessego ficará exatamente no cruzamento em direção a São Matheus e o Metrô Itaquera. Somente quem vai sentido São Matheus sabe o quão complicado é aquele trecho, e o quão frequente são os engarrafamentos. É preferível ir para o Metrô Itaquera do que para a Estação São Matheus, devido a todo o transtorno que pode ocorrer neste trecho.

Comments are closed.

Previous Post

Grupo estrangeiro apresenta proposta surpreendente de concessão das linhas 2 e 20 do Metrô

Next Post

Túnel que desafogará ligação entre as estações Paulista e Consolação terá licitação lançada no dia 23

Related Posts