Módulos das portas de plataforma de Jabaquara já estão prontos

Fachadas serão levadas para a estação da Linha 1-Azul para instalação nos próximos dias. Metrô espera concluir montagem até dezembro
Módulos de PSDs da estação Jabaquara (Husk)

Os módulos das portas de plataforma da estação Jabaquara já foram finalizados, segundo informação divulgada pela empresa Husk Eletrometalúrgica. Eles devem ser enviados à parada da Linha 1-Azul nos próximos dias.

As fachadas serão instaladas pela Alstom até dezembro, segundo previsão do Metrô. A estação, uma das mais antigas da companhia, já tem recebido reforços em uma das plataformas a fim de suportar o peso extra da estrutura.

Um aspecto interessante a respeito das PSDs de Jabaquara é a montagem por módulos, que é diferente do que se vê na Linha 5-Lilás. Lá a Bombardier tem feito a instalação no local, primeiro montando a estrutura e então aplicando os paineis e equipamentos.

Por conta da instalação em módulos, é bastante provável que o trabalho seja concluído em pouco tempo. Daí será preciso seguir todos os protocolos de testes e homologação do equipamento.

O Metrô está preparando uma das plataformas de Jabaquara para receber as PSDs (CMSP)

Nos próximos dias o Metrô deve dar início à montagem das portas de plataforma da estação Tucuruvi, na Zona Norte. E em 2022 será a vez de Palmeiras-Barra Funda e Corinthians-Itaquera, na Linha 3-Vermelha.

O contrato que prevê as quatro estações foi assinado com a Alstom há vários anos e envolve o sistema CBTC de controle de trens. Por essa razão, apenas elas estão incluídas no projeto.

O Metrô tem outro contrato mais amplo de PSDs, assinado com o consórcio Kobra e prevê a instalação de 88 fachadas na maior parte das estações das linhas 1-Azul, 3-Vermelha e algumas da Linha 2-Verde.

Após disputas judiciais, o cronograma está sendo revisto, mas ainda não foi divulgado pelo Metrô.

Total
20
Shares
18 comments
  1. Será que o Metrô terá uma linha em São Miguel Paulista , Itaim Paulista , Itaquaquecetuba , uma região carente de transporte público…

    1. Todas essas estações já são servidas pela linha 12 safira da CPTM. É mais rapido melhorar e fortalecer a linha da CPTM do que querer uma nova linha de metrô no local que já tem essa linha.

      1. CPTM não é e nunca foi metrô. Há diferenças gritantes no headway, na qualidade dos trens e das estações. Embora tenha tido evoluções relevantes nos últimos anos e atenda razoavelmente bem a região, não se pode comparar. Já ouvi falar de planos (que não passam de planos) de uma linha de metrô por toda a avenida São Miguel, ligando a estação São Miguel da linha 12 com a estação Penha da linha 3, mas nada de concreto. Uma pena, pois é uma área extremamente populosa e carente de transporte de massa.

        1. CPTM é metrô até no nome (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). O que caracteriza um metrô é a forma como ele atende uma metrópole.

          A Linha 12 está inserida no miolo da metrópole, possui intervalos baixos, trens iguais aos da Cia. do Metropolitano (elétricos, com ar condicionado, transportam gente em pé e sentada, várias portas), estações iguais as da Cia. do Metropolitano (com acessos, pagamento de passagem e acessibilidade idênticas).

          Essa região não é carente de transporte de massa, é atendida pelo transporte de massa desde a década de 1930.

          1. A Linha 12 tem intervalos de 30 minutos aos finais de semana. Não sei de linha de metrô alguma com esse headway.
            Ela, assim como as demais linhas da CPTM, não foram concebidas com a ideia de metrô, mas com a ideia de ser trem suburbano e intercidades. Ultimamente tem se tentado fazer essas linhas se tornarem metrôs, mas vejo apenas as linhas 9 e 11 chegando mais perto desse patamar. As demais ainda precisam percorrer mais um caminho pra chegar lá.
            Essa região ainda é carente de transporte de massa sim. Há um enorme vácuo de transporte entre o trecho da linha 12 da CPTM e o da linha 3 do metrô, especialmente nas regiões da avenida São Miguel e Estrada do Imperador, densamente povoadas e apenas com linhas de ônibus para atendê-las. A cidade de São Paulo como um todo ainda é bem carente de transporte de massa ferroviário. Para atender exigências ambientais e demanda de transporte da população muitas linhas de trem e metrô ainda precisam ser feitas.

        2. A Linha 12 tem intervalos de 30 minutos aos fins de semana pois o dinheiro necessário para a manutenção da CPTM vai quase todo para a Cia. do Metropolitano. A CPTM possui 9 funcionários de manutenção por km enquanto a Cia. do Metropolitano possui 32 por km.

          Enquanto a Cia. do Metropolitano for privilegiada com quase todos os recursos, a CPTM terá intervalos de 30 minutos aos fins de semana.

    2. É a mesma reclamação sem sentido que fazem do ABC. Das 7 cidades que compõem a região, apenas São Bernardo do Campo e Diadema não possuem transporte sobre trilhos, sendo que as outras são muito bem atendidas pela CPTM. E São Bernardo e Diadema são atendidas por uma linha de trolebus que conecta estas cidades à linha azul no Jabaquara. Isto poderia ser corrigido quando o PT ficou quase 15 anos no poder, com toda a verba federal que dispunha em mobilidade. Não fez nada e deu em um fiasco monumental. Um partido que se fez na região, mas que deu as costas para a população que tanto o apoiou.

      1. kkkkkkkkkkkkkkk, agora o PT é responsável pelo que o teu partido fez ou deixou de fazer em quase 30 anos de governo do Estado???? Não sabia que os tukanos precisavam de babá pra mostrar serviço! É muita cara-de-pau…

      2. Detalhe: Se é assim, querendo responsabilizar o governo federal pelo que o governador faz, o partido que vc assessora, o PSDB, ficou 8 anos no governo federal e o governo do Estado, também do PSDB, fazia na época vários nadas no metrô de SP, que nem hoje. Mas isso vc convenientemente se “esquece”….

      3. Isso poderia ter sido corrigido quando o Governo do Estado, comandado há mais de 20 anos pelo PSDB, cancelou a Linha 18 – Bronze do Metrô pra colocar ÔNIBUS no lugar.

      4. Caraca velho, sem sentido? O trólebus de Metra não dá conta da demanda da 4a cidade mais populosa do estado não, e não vai ser um corredor novo que vai resolver isso…
        É uma vergonha que SBC não tenha um 1km de trilho na cidade, e se esses trilhos pra chegar até SBC tem que passar por outras cidades torna sim legítima a reclamação do povo do ABC. E a culpa é tanto do PT quanto do PSDB, até pq ambos poderiam ter agido pra mudar essa situação e não o fizeram

        1. Não dá conta e é caro, 4,60 de ônibus e mais 1 real para poder pegar um ônibus em direção a Jabaquara, quase 6 reais e quase facada

  2. Sempre vi esse tipo de montagem por módulos na gringa e nunca entendi pq não era feito assim aqui em SP, pensei que era alguma exigência técnica do Metrô, esse método vai encurtar muito o tempo de instalação das portas, esperamos que seja assim também com o outro contrato.
    PS: eu acho mais bonitas as PSD’s da linha 5…

  3. Em relação a discussão acima, é um fato que o governo que saqueou os cofres públicos por 13 anos nunca sequer investiu 1 centavo no Metrô de SP, porém os governos estaduais do PSDB nunca foram bons ou ótimos, mas de qualquer forma foram eles que expandiram a malha desde o regime militar e modernizaram as antigas linhas de subúrbio (lê-se extremamente precárias) em verdadeiras linhas de metrô, é um fato que tem uma grande margem para melhora dessas linhas mas já tem um atendimento comparável com oq se espera de uma linha de metrô e o governo vem tomando medidas para que se concretize esse projeto de transformar as antigas linhas de subúrbio em metrô.
    PS: não estou defendendo políticos A ou B, políticos são nossos empregados e devem ser cobrados e não defendidos, o dia que o brasileiro entender isso o país será muito melhor.

    1. Vem do inglês “Platform Screen Doors”, ou porta de plataforma. É bastante usado no meio metroviário, mas eu deveria ter explicado ou colocado um link para o significado.

Comments are closed.

Previous Post

Obras da estação Bela Vista terão início a partir de 1º de novembro

Next Post

Extensão da Linha 15-Prata até Jacu Pêssego está há seis meses indefinida

Related Posts