Obras de extensão da Linha 4-Amarela até Taboão da Serra devem começar em 2024

Promessa foi feita pelo governador Rodrigo Garcia nesta segunda-feira em evento no município que confirmou a operação plena na estação Vila Sônia
Estação Vila Sônia, da Linha 4 (Jean Carlos)

Em visita ao município de Taboão da Serra nesta segunda-feira, 9, o governador do estado Rodrigo Garcia (PSDB) anunciou que a Linha 4-Amarela deve ter as obras de extensão iniciadas em 2024. A previsão envolve a construção de duas novas estações, Dumont Villares e Taboão da Serra.

Segundo o chefe de governo, a ViaQuatro, concessionária que opera o ramal, deverá concluir o projeto básico até o final de 2022. No ano que vem, se tudo correr como planejado, a empresa fará o projeto executivo para que as obras comecem em seguida.

Garcia concedeu autorização para que a concessionária inicie esses estudos durante evento em que confirmou a operação integral da estação Vila Sônia a partir de amanhã, 10 de maio. A informação havia sido antecipada pelo site no sábado. Além da nova parada, nesta terça terá início o funcionamento da linha de ônibus gratuita bancada pela ViaQuatro para ligar o terminal de ônibus homônimo ao centro de Taboão da Serra.

Durante entrevista coletiva, o governador afirmou que o “traçado definitivo” será apresentado até o final de ano e a conustração das novas estações levará 48 meses. O custo será bancado pela concessionária por meio de um aditivo contratual. Normalmente, a mudança se converterá numa extensão da vigência do contrato de forma a permitir que a empresa privada recupere o investimento.

Extensão da Linha 4 até Taboão contará com mais duas estações
Total
21
Shares
12 comments
    1. Acho que não hein!
      Tendo em vista o trabalho desenvolvido será como contra-partida da empresa que administra a Linha 4 Amarela será rápida até final da década estará pronta.
      Seria prejuízo para mesma e ambos sairiam perdendo.

        1. Sim, senão me engano a parceira vai para quase 20 anos de gestão na linha 4 amarela.
          A intenção da empresa é renovar o contrato pelo mesmo período e o governo estadual vai ofertar a construção até Taboão da Serra como contrapartida.

          1. Se a iniciativa privada perceber que vai gastar muito com isso, ela não fará, simples assim. Ou vai fazer nas coxas, como vem fazendo com a linha 6 e na operação das linhas da CPTM. E dependendo de quem estiver no governo, vai conceder a linha pra eles de novo, independentemente de ter expandido ela, tudo vai depender da grana envolvida.

  1. Curioso para saber como dar-se-á essa extensão, já que os trens viram à direita para entrar na estação Vila Sônia. Após as plataformas, os trens farão uma nova curva, para a esquerda? Nunca visitei a estação, mas olhando vídeos, imagens e o Google Maps, não entendi ainda como prolongariam as vias… A estação não está “embaixo” do terminal de ônibus? Logo na sequência vem a passarela do terminal por sobre a Av. Eliseu de Almeida, sem falar do acesso ao Pátio. A única maneira que vejo é o acesso à estação ser feito em Y em ambos os sentidos…

  2. A estação esta sob a Avenida Francisco Morato, apenas o pátio esta abaixo do terminal rs, logo a expansão seguiria a o traçado da avenida ate chegar em Taboão da Serra

  3. Esse governo só promete tempo de eleição ,achar eles que povo vive de promessa, fazer anos eles falando dessa linha 4 do metrô que iriam até taboa da serra .daqui a 200 anos poder se que eles consegue entregar. Só para com desvios de verbas ,talvez consegue entregar.

  4. A extensão até Taboão da Serra, vai ser entregue quando o Palmeiras for campeão mundial, ou seja nunca!!!

Comments are closed.

Previous Post

Governo Garcia leva TV Globo aos túneis da Linha 6 mas não arrisca prazo para volta do tatuzão

Next Post

Estações Belém e Bresser-Mooca têm plataformas preparadas para receber portas

Related Posts