Perto de operar Vila Sônia em tempo integral, Linha 4-Amarela voltará a ser parcialmente fechada

Ramal operado pela ViaQuatro terá serviço suspenso no domingo, 24, entre 4h40 e 14h, para testes de CBTC
Estação Higienópolis-Mackenzie da Linha 4 (Jean Carlos)

A apenas alguns dias da data prometida para liberar a operação plena da estação Vila Sônia, a ViaQuatro, concessionária responsável peloa Linha 4-Amarela, voltará a interromper o serviço no ramal.

No próximo domingo, 24 de abril, a Linha 4 ficará fechada das 4h40 até 14 horas para testes no sistema de controle de trens CBTC. Nesse intervalo, os passageiros que dirigirem às suas estações serão atendidos pelo serviço PAESE, de ônibus.

Trata-se da segunda vez que a ViaQuatro fecha o ramal para testar a integração das vias que vão de São Paulo-Morumbi até Vila Sônia, com o objetivo de homologar o trecho para operação comercial normal.

Atualmente, a nova estação, entregue em dezembro do ano passado, opera de forma assistida e em horário extremamente restrito – das 10 às 13 horas em dias úteis. O serviço gratuito exige que os passageiros passem pelos bloqueios de São Paulo-Morumbi no sentido Luz e tomem outro trem a partir dali. O governo do estado tem dito que a operação integral começará em maio, mas não especificou uma data.

Estação Vila Sônia (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Vila Sônia é a 11ª estação da Linha 4 e a última a ser entregue dentro do projeto original. O governo do estado também estuda levar o ramal até Taboão da Serra, com duas outras estações. Para isso, autorizou a ViaQuatro a realizar os projetos de viabilidade da implantação da extensão, mas até o momento nenhuma informação foi divulgada.

Além da estação, Vila Sônia também contará com um terminal de ônibus, incluindo um serviço gratuito para os usuários que desejarem seguir pela Linha 4-Amarela.

Total
9
Shares
7 comments
  1. Um absurdo essa situação em Vila Sônia e Mendes Natal.

    Entregas simbólicas de estações não funcionais deviam ser proibidas.

    Com sorte o nosso futuro governador Tarcísio vai mudar o jeito que as obras são tocadas e entregues em São Paulo!

    1. Oque acontece que não entregam essa linha em tempo integral, pois estamos sofrendo com a fila de ônibus que começa no ponto do caxingui , até a do São Paulo murumbi todos os dias.

  2. A estão Mendes vila natal virou um elefante branco, eles estão dando prioridades a bairros nobres, esquecem que a periferia bota e também pagam passagem, nem satisfação muito menos respeito tem pela população de patifaria. A estação Grajaú está intransitável a muito tempo, a estação Bruno covas vila mendes, virou piada para população, do nosso dinheiro que interessa.

  3. Foi pura enganação! Eles fingiram que entregaram, mas na verdade só estão enrolando.
    Mesmo quando você vem da Luz precisa trocar de trem para ir para a Vila Sônia. Só acredito vendo que vai estar funcionando em maio.😡

  4. Vergonha é um elogio para está situação, no mínimo 7 anos de atraso e mais seis meses de testes, espero que em 2 de outubro possamos chutar o psdb pra bem longe do nosso estado

  5. Na minha opinião uma vergonha este teste da estação Vila Sônia, há 17 anos aguardando a inauguração e agora liberam um teste de 3 horas, você não paga para andar 1 estação mas precisa fazer um percurso absurdo para embarcar na estação São Paulo/Morumbi, como se o usuário estivesse passeando, sem nada para fazer. Desde dia 17/12/2021, em teste, inacreditável e ainda se fala esticar até Taboão da Serra, quem sabe em 2050, neh????

Comments are closed.

Previous Post

Linha 3-Vermelha do Metrô volta a transportar mais de 1 milhão de pessoas por dia

Next Post

Estação Villa Lobos-Jaguaré pode ganhar ciclopassarela sobre o Rio Pinheiros

Related Posts