Rodrigo Garcia cita sabotagem de ex-funcionários para explicar problemas nas linhas 8 e 9

Declaração foi dada durante entrevista ao SPTV1 nesta terça, 13. Atual governador e candidato à reeleição afirmou que caso está sendo investigado pela CPTM
Governador Rodrigo Garcia anunciou volta do benefício mas que só irá entrar em vigor em 1º de janeiro (GESP)

O governador de São Paulo e candidato à reeleição Rodrigo Garcia (PSDB) defendeu a continuidade do processo de concessões de linhas metroferroviárias durante entrevista nesta terça-feira, 13, ao jornal SPTV1, da TV Globo.

O candidato foi confrontado sobre o tema após o entrevistador, o jornalista Alan Severiano, questionar os sucessivos problemas da operação das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, que eram da CPTM e foram repassadas à ViaMobilidade em janeiro deste ano após leilão de concessão no ano passado.

“Vamos insistir no processo de concessão. A concessão é melhor para a população. Tivemos um problema na transição que está sendo resolvido”, afirmou para então apontar que os problemas frequentes na operação teriam como uma das causas a sabotagem por parte de ex-funcionários da CPTM.

“Tivemos muitos problemas na transição para o modelo de concessão nas linhas 8 e 9, mas vamos manter. Estamos até apurando internamente sabotagens que ocorreram. Porque nós tivemos depois da concessão a demissão de milhares de funcionários da CPTM, porque agora linha é concedida. E o importante é que agora a ViaMobilidade começa com investimentos importantes”, disse o governador.

Trem da ViaMobilidade (Jean Carlos)

Severiano voltou ao assunto durante a entrevista e Garcia repetiu a acusação: “Nós fizemos tudo ao nosso alcance, esses problemas ocorreram muitas vezes por essa transferência e por sabotagem dos ex-funcionários da CPTM, que está sendo apurado e agora nós estamos deixando esses problemas para trás”, garantiu.

Rodrigo Garcia também confirmou que nos próxmos meses, oito estações das 2 linhas devem começar a ser moderinzadas e, no próximo ano, a ViaMobilidade colocará em circulação 22 novos trens, que fazem parte do contrato de concessão.

Total
0
Shares
Antes de comentar, leia os termos de uso dos comentários, por favor
10 comments
  1. Mas que sujeito cara-de-pau! Quer jogar a culpa da incompetência dos amigos empresários que adquiriram a linha nos ex-empregados? Depois de tanto tempo de concessão, essas maravilhosas empresas não conseguiram reverter as supostas sabotagens feitas pelo pessoal da CPTM??? Ainda bem que o PSDB e a direita serão escorraçados de SP mês que vem…

  2. Sabotagem quem faz é o governo do PSDB com nosso estado.
    Isso mostra o caráter e a índole deste sujeito.
    Porque será que ele defende tanto essa concessão a ponto de acusar os funcionários que ele mesmo diz ter demitido?
    Porque defendeu ano passado o repasse de mais de 1 bilhão para a via quatro?
    Porque defendeu o repasse de milhões para as concessionárias de rodovias?
    Porque o nome está ligado ao trensalão e escândalo na compra de trens do metrô?
    Que seja extirpado da política, junto com seu partido. E que o novo governo, espero que tenha coragem, fazer uma CPI nesses contratos todos (o que duvido)

  3. Conversa fiada, como vai haver sabotagens sendo que as linhas foram repassadas para Viamobilidade e todos os que trabalhavam nas linhas foram dispensados e não teriam mais acesso, isso mostra que esse Rodrigo Garcia é despreparado um professor Pardal todo perdido e não sabe nada de administrar estado, volte lá pro seu fusquinha 69 e para de inventar moda.

  4. Sabotagem?

    Tipo, eu sei que os políticos sempre sofrem com acusações “sem provas”, mas um político nunca deveria acusar sem provas. Ainda mais uma classe inteira de funcionários públicos.

    Os profissionais da CPTM sempre trabalharam no limite, e toda notícia sobre a transição demonstrou que o problema estava em dois quesitos, ambos relacionados a empresa nova: o tempo para treinamento dos novos funcionários e as condições para a migração.

    Parte dos profissionais da CPTM ainda trabalham nas bilheterias das novas concessões. Houve contratos (inclusive realizados depois da transição entre Dória e Rodrigo) para a CPTM fornecer mão de obra para a Via 8/9.

    Sempre foi criticada esta concessão pois era notório que teria problemas. Agora se provou totalmente que há problemas.

    Seria bem melhor ser revertesse a concessão sem nenhum onus ao estado, e mais ainda, sem devoluções ao Grupo CCR, dado que esta já lucra com N outras concessões estatais (rodovias, linhas 4 e 5. E que a CPTM depois disso ganhe mais força e valor. E sem problemas se precisar criar uma nova gestora para as ferrovias (Metrô, CPTM e concessionadas), dada a inaptidão da STM de ir mais ao anseio político do que ao anseio social de mobilidade.

  5. Declaração delinquente! Como um rato que defende o seu queijo, esse governador mostra que a CCR está sendo blindada nas concessões do transporte MetroFerroviário.

    Se existe transporte sobre trilhos em SP é graças as estatais que a décadas, planejam, constroem e operam um sistema que transporta mais de 4 milhões de pessoas por dia.

  6. Os funcionários devem ter contratado um mágico que consegue fazer os trens levitarem e sair dos trilhos, bater nos párachoques, etc.

  7. Essa é uma declaração criminosa, porca e irresponsável, um sujeito desse tinha que ser vice do boneco de cera estelionatário eleitoral do Dória calça apertadinha mesmo, que seja processado por isso e será banido da política na eleição deste ano!

  8. Essa é mais uma declaração irresponsável daquele que cancelou e depois descancelou a Linha 17-Ouro até Paraisópolis, sem fundamentos, típica de um governante despreparado!
    A CCR, empresa que administra inúmeras concessões no Brasil com Itausa, Votorantim com participações da Andrade Gutierrez, Camargo Côrrea, CR Almeida, possuindo ações na Bolsa, renumera muito bem seus diretores, a maioria oriundos da CPTM e Metrô, o mesmo não se pode dizer relação aos seus técnicos e operadores, tem como objetivo maior o lucro a seus acionistas, e não o bem-estar, qualidade e mobilidade dos usuários de serviços, gastando milhões em publicidade em matérias pagas em jornais, revistas especializadas em rádio, e TV, e investindo pouco na sua expansão e melhorias.
    Não bastasse os exemplos como está acontecendo com a precariedade das atuais Linhas 8 e 9, agora desejam extinguir a “Linha Integradora-710” que possui simplesmente conexão com TODAS Linhas Metrô Ferroviárias mesmo sabendo que é a Linha da CPTM com maior demanda superando a Linha 11-Coral em mais de 20% por conta de mais uma concessão precipitada em ano eleitoral, e um TIC até Campinas com o poder público bancando ~R$ 600 milhões como contraprestação fixa pela operação da Linha 7 e do TIC e serviços também seriam incluídos na concessão que possuirá demanda menor que a Linhas 13-Jade com atualmente ~12 mil passageiros diários, e que querem colocar na Barra Funda sem expandir as linhas para tal, que possuirá demanda menor que a Linha 13-Jade com atualmente ~12 mil passageiros diários, e que querem colocar na Barra Funda sem expandir as linhas para tal!
    Estas múltiplas concessões em Trens, Metrô e Ônibus que possuem forte sociedade com as benesses do poder Público terão um impacto financeiro crescente já no próximo ano 2023 independente de quem seja eleito, e será extremamente negativa para os cofres do tesouro estaduais por conta de grandes quantias aplicadas, pois poderá faltar recursos para as obrigações contratuais. Em uma situação mais crítica, poderá ser necessário remanejar verbas de outras áreas como saúde e educação para cobrir esses custos.
    Já passou muito da hora de unificar todas as linhas metropolitanas Metrô, CPTM numa única empresa, com planejamentos e investimentos unificados.
    Alô! MPE-Ministério Público Estadual e TCE-Tribunal de Contas Estadual vamos fiscalizar com lupa estas concessões, elas são maléficas para o Estado e para a população e só beneficiam a iniciativa privada!

  9. Deve haver indícios que corroboram para alguma sabotagem. O GESP apenas tornou público isso. Não gosto do GESP, mais que faz sentido isso faz.

  10. Adivinhem a mando d kem esses sindicalistas estao sabotando essa obra, adivinhem e digam se nao é pau mandado da mesma estirpe q assassinou o prefeito da Daniel d Sto Andre, q depredam as obras na MINHA cidade d SPaulo, o mesmo corrupto e safado q ker tomast posse novament do nosso dinheiro ,,,,, SIM é ele mesmo …..ohrhrhrh cumnpanheiru ……

Comments are closed.

Previous Post

Em edital, Linha 16-Violeta do Metrô é prevista para meados da próxima década

Next Post

Em agosto, linhas do Metrô transportaram o maior número de passageiros desde a pandemia

Related Posts