Secretário de Doria prevê testes com trens da Linha 17 no segundo semestre de 2022

Em entrevista à revista Veja São Paulo, Paulo José Galli acredita que primeiras composições do monotrilho serão entregues no ano que vem pela BYD
Estação Campo Belo da Linha 17 em novembro de 2021 (CMSP)

Ainda muito longe de ser concluída, a Linha 17-Ouro do Metrô é sempre alvo de previsões variadas. A mais recente delas surgiu nesta sexta-feira (10) na edição mais recente da revista Veja São Paulo.

A publicação realizou uma visita à estação Vila Sônia, da Linha 4-Amarela, que abrirá no sábado, 18 de dezembro. A reportagem entrevistou o atual secretário dos Transportes Metropolitanos, Paulo José Galli, que também fez comentários sobre outros ramais.

Questionado pela demora na conclusão do monotrilho da Zona Sul, Galli afirmou que espera contar com os primeiros trens em 2022, mas sem precisar uma data mais exata. “A gente pretende no segundo semestre do ano que vem ver os trens entregues e começar a fazer testes“, disse.

A nova estimativa destoa da previsão da BYD SkyRail, que pretende entregar o primeiro trem em dezembro do ano que vem, prazo previsto em contrato. Mas a empresa chinesa admitiu que poderia antecipar o envio do trem após ser consultada pelo ex-secretário Alexandre Baldy.

O goiano pretendia que o monotrilho fosse entregue em março de 2022, véspera da data em que o governador João Doria (PSDB) terá de deixar o cargo para concorrer à Presidência da República pelo partido.

O “agrado”, no entanto, só poderia ter uma serventia, produzir material publicitário para a eleição já que a Linha 17 segue incompleta e incapaz de fornecer uma infraestrutura mínima para que um trem possa circular mesmo em testes.

BYD deve entregar trens no segundo semestre de 2022, diz Galli (BYD)

Sem energia, sem trem

Pelo que se entende da afirmação de Galli, a BYD pode realmente enviar um trem para o Brasil a fim de usá-lo em caráter experimental ainda no atual mandato.

Experimental porque ainda não está claro como o Metrô fará para suprir a Linha 17-Ouro com energia elétrica para que o ramal funcione. Com o recente anúncio de uma nova licitação para implantar a ligação com a subestação Bandeirantes (Linha 5), o projeto tende a atrasar ainda mais já que serão 21 meses necessários para concluir esse serviço.

Embora o fornecimento de energia seja condição obrigatória, a companhia pode em tese fazer uso de soluções provisórias para energizar o sistema do monotrilho. O site perguntou se existe algum plano B ao Metrô, mas a empresa não respondeu.

Total
13
Shares
5 comments
  1. Não vai MESMO!!

    Não vão ter esse prazer, pq o prefake maldoria lixo vai ser eliminado de vez nas URNAS junto com o bostanauro

    FORA PILANTRAS!

  2. O presidente vai ganhar no primeiro turno, assim como o Tarcísio em São Paulo deixando para trás todas essas tranqueiras corruptas imundas que o Mula pinguço bichado e carcomido alimenta com alfafa que ele mija em cima! Serão todos banidos, o PT vermelho e azul, 2022 promete!

    1. O que o PT tem a ver com o PSDB e o Dória no desgoverno de SP? Esse gado do bozo é tudo ignorante e analfabeto político mesmo!

  3. O Baldy havia prometido o que as obras do BRT começariam em novembro deste ano. Já o secretario Galli nem fala no assunto. PSDB é realmente um partido de pinóquios.

Comments are closed.

Previous Post

Estação Vila Sônia abrirá ao público no dia 18 de dezembro

Next Post

Linha 15-Prata já se aproxima dos 100 mil usuários diários

Related Posts