Foram apenas 140 dias entre o início dos testes e a estreia na Linha 13-Jade: nesta segunda-feira, 3 de fevereiro, o novo trem da Série 2500 entrará em serviço na CPTM. Fabricada pelo consórcio Temoinsa-Sifang, a composição é a primeira de origem chinesa a operar na companhia e foi encomendada exclusivamente para o novo ramal, aberto em 2018.

O evento de entrega oficial do primeiro trem ocorrerá ao meio-dia na estação da Luz, no centro de São Paulo, e de onde parte o serviço Expresso Aeroporto, que atende a estação Aeroporto Guarulhos sem paradas ao preço de R$ 8,80. É provável que a nova composição, inclusive, seja utilizada inicialmente nesse serviço, que tem baixa procura e oferece menos riscos à sua operação.

Desde o começo desta semana, o trem nº 01, de um total de oito (todos já entregues), tem sido testado nas vias para familiarização e foi fotografado justamente na plataforma do expresso na Luz. Com sua entrada em serviço, será possível não só oferecer mais trens na linha, que hoje estaria operando com apenas três composições, como também devolver as unidades da Série 9000, que hoje são usadas no ramal.

Tempo recorde

A licitação do material rodante da Linha 13 foi lançada pela CPTM no início de 2016 e teve o consórcio Temoinsa-Sifang como vencedor com uma proposta de R$ 317 milhões. A empresa chinesa e seu parceiro brasileiro derrotaram as duas principais fornecedora de trens da companhia, a sul-coreana Hyundai-Rotem, e a espanhola CAF, ambas com fábricas no Brasil. Elas tentaram barrar o resultado e com isso atrasaram a assinatura do contrato, que só ocorreu em setembro de 2017.

A escolha de um fornecedor estrangeiro causou críticas por conta de uma suposta concorrência desleal, mas o projeto seguiu em frente. Mesmo sem nunca ter fornecido um trem para o governo de São Paulo, a Sifang surpreendeu ao apresentar atrasos mínimos em seu cronograma. A primeira composição foi apresentada no final do primeiro trimestre de 2019, já com muitos quilômetros de rodagem, graças à imensa estrutura de vias de testes da fabricante chinesa.

O desembarque em Santos ocorreu 05 de setembro do ano passado e oito dias depois o primeiro Série 2500 foi entregue no pátio Presidente Altino, em Osasco. Os testes em solo brasileiro começaram no dia 16 de setembro, com previsão da CPTM de contar com o novo equipamento em dezembro. No entanto, alguns problemas fizeram o período de testes ser prolongado até janeiro e, tempos depois, para fevereiro, como antecipou o site.

As novidades do novo trem da CPTM: bagageiros para malas volumosas (esquerda), mapa de estações digital e os botões de abertura de portas (círculo amarelo) | CRRC

Com cerca de 4,5 meses de testes, o Série 2500 teve uma aceitação bem mais veloz que outras séries como a 9000, 8500 e 9500, todas montadas no Brasil e que sofreram com longos períodos de avaliação antes de estrearem.

Ao contrário de outras séries, cuja “cabeça de série” é usada como bancada de testes, o trem chinês estreará com o primeiro trem entregue. As demais comoposições, no entanto, já se encontram em Osasco e devem ser incorporadas ao serviço em breve.

Como novidade, a Série 2500 traz bagageiros acima dos assentos e também na passagem entre os vagões, nesse caso para malas mais volumosas. Tudo para facilitar a vida dos passageiros que utilizam o aeroporto de Guarulhos. A composição também estreia paineis de vídeo acima das portas e traz botões de abertura individual das portas, embora a CPTM não pretenda ativá-los.

Resta saber se a sinalização da Linha 13-Jade permitirá que esses novos trens possam oferecer viagens mais rápidas e com menores intervalos. E assim fazer do ramal uma opção mais eficiente de mobilidade.

Mapa digital da Série 2500
Leia no Lulica
Insônia, aumento de apetite, problemas de visão 29/9/2020