Tatuzão da Linha 6-Laranja já avançou ao menos 9 metros

Tuneladora teve o início simbólico dos trabalhos realizado no dia 16 e nesta segunda-feira já aparecia funcionando em bom ritmo
A tuneladora sul começa a avançar (Reprodução)

A partida oficial da tuneladora sul da Linha 6-Laranja na quinta-feira (16) não foi um ato simbólico, ao contrário de outras ocasiões. A máquina comandada pela Acciona, de fato, já está trabalhando num ritmo bastante significativo, quatro dias após o evento que teve a presença do governador João Doria, conforme o site apurou.

Um vídeo não oficial postado no Youtube nesta segunda-feira (20) mostra o “tatuzão” retirando um volume considerável de material do subsolo. O equipamento ainda não havia começado o revestimento dos túneis, o que só ocorrerá após mais alguns metros, porém, a contagem de aduelas montadas na parte exterior sugere que ele se deslocou cerca de 9 metros nos últimos dias.

O dado estimado é baseado na presença de cinco novas aduelas, além das duas que estavam montadas quando o shield começou a funcionar. Cada anel de concreto possui 1,8 metro de largura, segundo a Acciona, daí a estimativa de 9 metros (1,8 m x 5) feita pelo site.

Até que atinja uma altura no túnel onde pode iniciar a montagem das aduelas, o tatuzão utiliza um anteparo metálico (estrutura na cor laranja) onde os anéis de concreto são apoiados e servem para que a máquina possa avançar na retirada de terra.

Vale lembrar que a construtora estima avançar diariamente entre 10 e 11 metros em média. Por conta disso, o tatuzão ainda deve acelerar seu ritmo nas próximas semanas, já que o início da escavação é geralmente mais lento.

A constatação que a tuneladora está de fato trabalhando parece óbvia mas não é. A Odebrecht, que liderava o consórcio que escavou os túneis da Linha 5-Lilás entre o Campo Belo e a estação Chácara Klabin, ficou meses ajustando o tatuzão após o então governador Geraldo Alckmin realizar a partida simbólica da máquina.

Uma das possíveis explicações para a celeridade do processo pode envolver a modalidade de PPP (Parceria Público-Privada), que rege a construção e operação da Linha 6.

Os números em verde contam os anéis instalados no dia da partida do tatuzão e os amarelo, a situação nesta segunda-feira, com sete aneis montados (Reprodução/iTechdrones)

Diferentemente da Linha 5, cujas obras eram contratadas pelo Metrô com consórcios, a Linha Laranja é de responsabilidade total da Acciona, que tem interesse em conclui-la o quanto antes, a fim de iniciar a operação e consequente arrecadação com tarifas e outros serviços associados.

A empresa trabalha com um cronograma bastante justo, que prevê a inauguração do ramal de 15,3 km em outubro de 2025. Para isso, é fundamental não perder tempo, meta que o tatuzão parece já ter colocado em prática.

Total
52
Shares
2 comments
  1. Essa nova modalidade de construir metrô (PPP), só tem pontos a serem elogiados e replicados, além da própria população, a maior interessada em entregar a linha é a própria construtora, sendo assim eles vão fazer o máximo pra entregar no prazo ou até antes.

  2. Com tantos espaços abertos as especulações acabam encarecendo Tudo porque não ativam as ferrovias abandonadas.??? Cadê os projetos dos trens de alta velocidade anunciados pelos presidentes anteriores .???

Comments are closed.

Previous Post

Linha 15-Prata é a mais bem avaliada do Metrô de SP

Next Post

Linha 19-Celeste estreará novidades em projetos metroviários

Related Posts