O 'megatatuzão' rompe a parede da estação Chácara KlabinO 'megatatuzão' rompe a parede da estação Chácara Klabin

O ‘megatatuzão’ rompe a parede da estação Chácara Klabin

Embora não tenham relação alguma, as obras das linhas 5 e 6 do Metrô encontram-se num estágio curioso: enquanto a primeira está prestes a concluir as escavações com o último dos três tatuzões usados, a segunda começará a receber as duas tuneladoras responsáveis por abrir os mais de 14 quilômetros de túneis da nova linha.

E tudo isso ocorreu nesta semana, coincidentemente. O “megatatuzão”, o shield duplo que escava o trecho da Linha 5 – Lilás entre a região de Moema e Chácara Klabin, voltou a trabalhar na quarta-feira (04) após ter ficado por algumas semanas na estação Chácara Klabin.

Agora, o equipamento escavará o último trecho de túneis restante até o poço Dionísio da Costa, distante 362 metros da estação. Caso mantenha a média diária de escavação dos trechos anteriores, ele deve concluir seu trabalho em torno do dia 14 de junho, ou 40 dias após a partida.

Após essa etapa, ele será desmontado e as vias escavadas por ele poderão receber o piso, sistemas e trilhos para prepará-la para operação, prevista para o final de 2017.

O primeiro tatuzão da Linha 6 é apresentado na China

O primeiro tatuzão da Linha 6, apresentado na China, já está no Brasil

Shields chineses

Do outro lado da cidade, na Freguesia do Ó, o enorme poço Tietê está sendo preparado para receber outros dois gigantes, os tatuzões que escavarão os túneis da Linha 6 – Laranja. Vindos da China, os dois shields chegarão ao porto de São Sebastião, um nos próximos dias, e o outro em alguns meses. Eles serão levados para o canteiro de obras desmontados em caminhões e montados já no fundo do poço ao lado da Marginal Tietê.

Segundo a concessionária Move São Paulo, o primeiro deles deve partir em setembro no sentido da estação São Joaquim. Assim que deixar o espaço, o primeiro shield dará lugar ao segundo, que partirá na direção oposta, no sentido do bairro de Morro Grande.

Os dois tatuzões devem concluir suas escavações até 2019, a tempo de liberar a linha para início de operação em 2020.

Leia no Lulica
Insônia, aumento de apetite, problemas de visão 29/9/2020