Trem Intercidades: Prorrogação da concessão da MRS será assinada nesta sexta-feira, 29

Agência Nacional de Transportes Terrestres aprovou os estudos técnicos e documentos jurídicos do termo aditivo da Malha Sudeste. Acordo pavimenta licitação do TIC Eixo Norte
Trem de carga da MRS em estação da CPTM (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Condição obrigatória para que o Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas (TIC Eixo Norte) saia do papel, a prorrogação da concessão da Malha Sudeste de trilhos de carga com a MRS será assinada nesta sexta-feira, 29.

A informação foi divulgada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) após reunião realizada nesta quarta-feira, 27. Na ocasião, a ANTT aprovou os estudos técnicos e documentos jurídicos para assinatura do termo aditivo do contrato.

A MRS Logística opera a Malha Sudeste de trilhos federais desde 1996, cujo prazo venceria em 2026. Com a renovação antecipada, a empresa ficará à frente do trecho por mais 30 anos. São 1.643 km de extensão, perpassando os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, com operação nos portos de Santos, Itaguaí, Sudeste, Guaíba e Rio de Janeiro.

Como compensação pela renovação, a concessionária investirá R$ 9,7 bilhões na recuperação e ampliação da malha além de R$ 21 bilhões em manutenção da capacidade de transporte durante a vigência do contrato.

Entre os investimentos previsto está um túnel de 2 km na região de Botojuru (MRS)

A empresa também investirá R$ 1 bilhão na melhoria da mobilidade urbana em 51 munícipios. Parte desse investimento envolve a segregação dos trilhos entre Jundiaí e São Paulo e também em trechos das vias até Paranapiacaba.

É justamente a segregação na primeira parte que permitirá que o Trem Intercidades saia finalmente do papel. A expectativa da solução em nível federal já motiva o governo do estado a preparar a publicação do edital do TIC Eixo Norte em agosto, como revelou o site com exclusividade. Segundo essas informações, a gestão Garcia deverá licitar não só o TIC como também o Trem Intermetropolitano e a Linha 7-Rubi em novembro.

Total
49
Shares
7 comments
    1. Tiveram 30 anos para reinstalar os TIC-Trens Intercidades, e agora que está para encerrar o mandato e mal colocado nas pesquisas o sr. Garcia que ainda é comandado pelo “gestor” quer fazer uso eleitoral, impondo mais uma concessão precipitada com prazo de 30 anos sem a remoção dos cargueiros da região central conforme ilustrado na foto, em mais uma atitude afoita e sem planejamento algum com o poder público bancando ~ R$ 600 milhões como contraprestação fixa pela operação da Linha 7 e do TIC com baixa demanda, serviços também incluídos na concessão.

      A CCR, empresa que administra inúmeras concessões no Brasil com Itausa, Votorantim com participações da Andrade Gutierrez, Camargo Côrrea, CR Almeida, possuindo ações na Bolsa, renumera muito bem seus diretores, a maioria oriundos da CPTM e Metrô, o mesmo não se pode dizer em relação aos seus técnicos e operadores, tem como objetivo maior o lucro a seus acionistas, e não o bem-estar dos usuários de serviços, gastando milhões em publicidade em matérias pagas em jornais, revistas especializadas em rádio, e TV.

      Não bastasse os exemplos como está acontecendo com a precariedade das atuais Linhas 8 e 9, agora desejam extinguir o Serviço-710 que possui simplesmente a integração com TODAS Linhas Metrô Ferroviárias mesmo sabendo que é a Linha da CPTM com maior demanda superando a Linha 11-Coral em mais de 20% por conta de mais uma concessão precipitada em ano eleitoral, e um TIC até Campinas que possuirá demanda menor que a Linhas 13-Jade com atualmente 11,5 mil passageiros diários, e que querem colocar na Barra Funda sem expandir as linhas para tal!

  1. Espero que esse projeto vá para frente e estimule outros estados. O país nao pode mais depender tanto de rodovias para locomoção

  2. O meu sonho é que voltem a operar o Expresso Vera Cruz, entre Belo Horizonte e Rio de Janeiro. O melhor trem de passageiros em que já viajei.

Comments are closed.

Previous Post

CPTM abre licitação para a compra de dois novos veículos para a manutenção das vias

Next Post

Obras da Linha 17-Ouro entram lentamente em nova fase

Related Posts