Série 7000 está sendo usada na extensão da Linha 11

Série 7000 está sendo usada na extensão da Linha 11

Uma das linhas mais sobrecarregadas da CPTM, a 11-Coral sofre desde o dia 14 com intervalos maiores, que chegaram a 15 minutos entre os trens. O problema surgiu após o furto de cabos numa subestação de energia em Calmon Viana. Com a retirada de cerca de 80 metros de fio, houve um princípio de incêndio que afetou a estrutura.

Sem equipamentos sobressalentes, a CPTM diz que só deve recuperar a subestação dentro de seis meses. Ou seja, a situação é alarmante para quem precisa da Linha 11 em sua extensão, que vai de Guaianazes a Estudantes, no município de Mogi das Cruzes.

A situação gerou até uma solução paliativa curiosa: sem poder utilizar a quantidade ideal de composições, a CPTM teria deslocado mais trens da Série 7000, que possuem ar-condicionado, para minimizar o desconforto dos passageiros – normalmente, as viagens são feitas na sua maioria pelos velhos 4400.

Segundo a empresa, os passageiros devem fazer a baldeação para a Linha 12-Coral em Calmon Viana a fim de compensar o atraso e os trens cheios.