Chineses mostram interesse no projeto do Trem Intercidades Eixo Norte, segundo vice-governador

Felicio Ramuth revelou que empresas chinesas sinalizaram intenção de participar de leilão em fevereiro de 2024
Trem regional da fabricante chinesa CRRC

A pouco mais de três meses do leilão do Trem Intercidades Eixo Norte, entre São Paulo e Campinas, o governo do estado tem divulgado que o projeto já possui alguns grupos interessados.

Nesta semana, o vice-governador Felicio Ramuth afirmou ao jornal O Estado de São Paulo que existe expectativa de participação de empresas chinesas na concorrência, mas sem citar nomes.

O leilão do TIC Eixo Norte, que deveria ocorrer no final deste mês, foi adiado para 29 de fevereiro de 2024 após sondagens no mercado apontarem a necessidade de mudanças no edital.

As alterações tornaram a concessão mais previsível e barata para as empresas privadas, que não terão de investir tanto quanto antes – o governo arcará com a maior parte do valor.

Trem regional da fabricante chinesa CRRC

Interesse chinês já é antigo

A primeira linha do Trem Intercidades sairá de Barra Funda e chegará a Campinas. A concessão englobará três serviços, a Linha 7-Rubi, entre Barra Funda e Francisco Morato, o Trem Intermetropolitano, entre Francisco Morato e Campinas, com paradas em cidades como Valinhos, Louveira e Vinhedo, o e serviço expresso, que pretende levar os passageiros em pouco mais de uma hora entre Campinas e a capital paulista, com parada apenas em Jundiaí.

O começo do serviço expresso, no entanto, só deverá ocorrer por volta do final da década, em virtude das diversas intervenções necessárias nas vias para permitir que os trens de passageiros e de carga possam operar simultaneamente.

Trem regional da fabricante chinesa CRRC

A participação de empresas chinesas no Trem Intercidades já é cogitada há tempos. Em 2019, o então governador do estado João Doria (à época no PSDB) afirmou que o China Railway Construction Corporation (CRCC) havia demonstrado interesse no projeto.

Siga o MetrôCPTM nas redes: Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

O lançamento do edital, no entanto, atrasou e só ocorreu no começo do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos). O atual governador também revelou que o TIC já contaria com ao menos quatro grupos interessados, um brasileiro, um espanhol, um sul-coreano e um chinês.

Empresas chinesas chegaram a ter um pré-acordo para assumir a Linha 6-Laranja, mas o negócio não seguiu em frente. Mais tarde a Acciona fechou um acordo com o Consórcio Move SP para tomar seu lugar.

Total
1
Shares
7 comments
  1. São Roque no trajeto até Campinas? Vai dar uma bela volta. Alem do mais não para em Vinhedo que fica no caminho.

  2. Ricardo, seu artigo é interessante, mas, cuidado com acidentes geográficos. S. Roque deverá ser parte de outro TIC, bem longe do Norte! kkkk

  3. Olá, o texto está muito bem redigido, gostaria de fazer uma correção, foi colocado que o TIC Eixo Norte fará parada em São Roque, só isto que precisa ser corrigido.

    1. Alessandro e Eron, obrigado pelo alerta. Tentei enteder por que troquei a cidade de Vinhedo por São Roque e cheguei à conclusão que a culpa foi do vinho!

  4. Com essa moleza que o Tarcísio deu para as empresas quem não iria querer entrar na disputa?
    O governo paga e as empresas lucram.
    É mais que um presente de pai para filho é de vó para neto…

Comments are closed.

Previous Post
Maior guindaste em operação no Brasil (Aerom)

Super guindaste foi montado para conclusão das obras do Aeromóvel do Aeroporto de Guarulhos

Next Post

Linha 9-Esmeralda opera de forma parcial devido a um descarrillamento na região de Santo Amaro

Related Posts