Destaques Linha 17

Consórcio TIDP ganha sinal verde para construir estações abandonadas da Linha 17

Contrato para obras das estações Campo Belo, Vila Cordeiro e Chucri Zaidan foi assinado no dia 11 de maio
Estação Campo Belo
Estação Campo Belo
Estação Campo Belo
Estação Campo Belo

Após aceitar assumir as obras remanescentes das estações Campo Belo, Vila Cordeiro e Chucri Zaidan da Linha 17-Ouro, abandonadas pela Andrade Gutierrez e CR Almeida, o consórcio TIDP assinou contrato para tocá-las nesta quarta-feira, 11.

A informação foi divulgada no Diário Oficial desta sexta-feira. Para terminar o trabalho, o TIDP receberá R$ 74,2 milhões e terá 21 meses para concluí-las – ou seja, em 11 de fevereiro de 2018.

As três estações fazem parte do Lote 2, vencido pelo consórcio Monotrilho Estações e que era responsável pela maior parte das obras da Linha 17, incluindo o pátio de manutenção, as vias, pilares, sistemas e trens do tipo ‘monotrilho’. Os trabalhos, no entanto, foram sendo desacelerados nos últimos tempos e o Metrô decidiu romper esses contratos.

As sócias Andrade Gutierrez e CR Almeida teriam aceitado finalizar as vigas-trilho faltantes enquanto o governo do estado prepara uma nova licitação para concluir a primeira fase da linha.

Já o pátio, item mais atrasado do projeto, segue indefinido. A construtora Mendes Junior teria aceitado assumir a obra, mas problemas com a operação Lava Jato que a proibiu de participar de licitações, pode imperdir que um arranjo semelhante ao do consórcio TIDP seja fechado para finalizar o pátio.

Leia no Lulica
A nova onda da proteína vegetal 30/6/2020

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

3 Comentários

Click here to post a comment
    • Olá, Michell, nós não temos essa informação, mas não é arriscado dizer que não chegou à sua metade. As vias são a parte mais adiantada, depois parte das sete estações também estão no meio do caminho. Já o pátio está bem atrasado e ainda falta lançar uma nova licitação para a construção da estação Morumbi, que se conectará à Linha 9 da CPTM. Ou seja, tem muito trabalho pela frente, infelizmente.

Airway