Contrato para supervisão de obras de energia na Linha 10-Turquesa tem seu primeiro aditamento

Primeiro termo aditivo estabelece um acréscimo de trabalhadores de nível superior e médio. O investimento será de R$ 900 mil
Sistema de energia deverá ser recapacitado (Jean Carlos)

A CPTM divulgou nesta quinta-feira (17) o primeiro termo aditivo ao contrato de supervisão das obras de suprimento de energia de tração da Linha 10-Turquesa. Dentre os destaques estão o acréscimo de quantidades de homem-hora e aumento do valor contratual.

A licitação para a supervisão do reforço de energia na Linha 10 é de responsabilidade do consórcio Superset L10 que venceu o certame apresentando uma proposta avaliada em aproximadamente R$ 7 milhões.

Nos documentos referentes aos aditivos constam acréscimos da quantidade de profissionais para a execução das funções de supervisão. O aumento das demandas se refere aos profissionais de nível superior (Sênior e Pleno), técnico de nível médio e técnico de segurança do trabalho.

Acréscimo de trabalhadores para supervisão das obras (CPTM)

A maior quantidade de profissionais em serviço demandará aumento do valor do contrato da ordem de R$ 927 mil. Agora o valor do contrato está orçado em aproximadamente R$ 7,9 milhões com previsão de conclusão em 18 meses a partir da data de assinatura.

As melhorias no sistema de energia da Linha 10-Turquesa preveem reformas e implantação de subestações e cabines seccionadoras ao longo do trecho. As medidas deverão trazer melhorias importantes para a operação de trens entre Luz e Rio Grande da Serra.

Subestação Pari (Jean Carlos)

 

Total
1
Shares
Previous Post

Metrô aumenta receita em 2022, mas ainda acumula prejuízos

Next Post

Falhas constantes na Linha 9-Esmeralda revoltam passageiros

Related Posts