Destaques Linha 5

Estação Hospital São Paulo é a 5ª da Linha 5-Lilás a contar com portas de plataforma

Equipamento foi concluído nos últimos dias, segundo informou o presidente do Metrô em seu perfil nas redes sociais
Linha 5 agora conta com cinco estações com PSDs (CMSP)

A estação Hospital São Paulo tornou-se a 5ª a contar com portas de plataforma concluídas na Linha 5-Lilás nesta semana. A informação foi confirmada pelo presidente do Metrô, Silvani Pereira, em seu perfil no Instagram neste sábado, 23. A montagem do equipamento começou em maio deste ano, ou seja, o tempo para finalizar os trabalhos é de cerca de seis meses atualmente. Agora deve passar por testes até ser liberada para a operação em horário pleno.

Faltam ainda 12 estações para que todo o ramal passe a contar com as PSDs, sigla pela qual também são conhecidas. A próxima parada a contar com o equipamento de segurança será Eucaliptos, segundo Pereira. A previsão é que ela passe a operar no início de 2020.

Atualmente, as portas de plataforma estão sendo montadas também na estação Borba Gato, mas em breve outras duas estações passarão a receber o equipamento, Moema e Alto da Boa Vista. Recentemente, os componentes das PSDs foram descarregados em um canteiro da Bombardier e deve ser preparados para o início dos trabalhos.

Com isso, faltarão PSDs em Campo Belo e Chácara Klabin, no trecho novo da Linha 5, além de seis outras estações do trajeito inicial, que foram inauguradas em 2002 sem terem previsão de contar com esse tipo de recurso.

Portas nas linhas 1, 2 e 3

O número de estações com portas de plataforma está aumentando consideravelmente nas linhas de metrô em São Paulo nos últimos anos. Desde o início da introdução do sistema, já contam com PSDs nada menos que 26 paradas e até o final de 2020 serão acrescentadas 11 novas estações, seis da Linha 5 (caso os trabalhos sigam no mesmo ritmo atual), três da Linha 15, uma da Linha 4 (Vila Sônia) e uma da Linha 2 (Vila Madalena).

Além delas, o Metrô está iniciando um novo contrato para a instalação de portas de plataforma em 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha em um período de trabalho que deverá durar 56 meses ao todo.

A adoção de portas de plataforma tem sido lembrada a cada acidente com passageiros que acabam caindo nos trilhos, como ocorreu recentemente na Linha 1-Azul. Infelizmente, trata-se de uma ocorrência comum em metrôs mundo afora. Num intervalo de dias, dois usuários do Metrô de Londres caíram da plataforma na mesma estação, a Oxford Circus, em um momento em que havia grande lotação. Ambos não tiveram ferimentos graves.

Atualizado em 26 de novembro para correção sobre a informação de operação das portas de plataforma que ainda passarão por testes antes de serem liberadas.

Cinco das 17 estações contam com recurso

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Um comentário

Click here to post a comment
  • Ricardo, otima reportagem e otimas noticias ! muito bom saber que 37 paradas vao estar com portas em 2020 e mais outras tantas sendo contratadas para a proxima decada ! com 73 paradas eh um numero bem significativo comparado com METRO de outras cidades do mundo !!
    Espero que a partir de agora todas as novas linhas e extensao de linha sejam contratadas e inauguradas com estes dispositivos !

Airway