Destaques Linha 5

Estações Moema, AACD e Hospital São Paulo da Linha 5 devem ser abertas apenas em abril

Em entrevista ao jornal SPTV, da TV Globo, governo diz que estação Eucaliptos depende apenas da Bombardier para ser inaugurada em fevereiro
Acesso principal de Hospital São Paulo: somente em abril

Mais um adiamento, mas que não causa surpresa a quem acompanha este blog. O governo reconheceu que não conseguirá entregar o trecho entre as estações Moema e Hospital São Paulo, da Linha 5-Lilás, em fevereiro, como prometido. Agora o secretário Clodoaldo Pelissioni, da pasta dos Transportes Metropolitanos, fala em final de março, mais tardar abril, conforme entrevista que foi ao ar nesta quarta-feira (14) no jornal SPTV, da TV Globo.

Como se sabe que o governo não costuma antecipar nenhum prazo, é mais provável que as estações AACD-Servidor, Hospital São Paulo e Moema sejam abertas mesmo em abril. De fato, esta última é a que impede a finalização do trecho ainda. Como o blog constatou nos últimos dias, ainda falta concluir a praça do acesso principal e a montagem do acesso secundário, entre outros detalhes internos.

Já Eucaliptos, como adiantamos, será aberta ainda em fevereiro, promete a gestão Alckmin. A estação em frente ao Shopping Ibirapuera está nos retoques finais, conforme mostramos numa visita que fizemos dias atrás. Mas tudo depende da Bombardier. A empresa canadense é responsável pelo sistema de sinalização e comunicação CBTC além das portas de plataforma, as chamadas PSDs. Pois esse seria o motivo pelo qual a linha 5 ainda não foi expandida até Moema.

O último teste em horário comercial foi realizado no domingo (3) e agora, segundo Pelissioni, falta apenas o ‘ok’ da divisão de segurança da Bombardier para validar a operação. A fabricante também precisará concluir os testes para que a linha chegue até Hospital São Paulo em breve mas o ritmo lento e as dificuldades encontradas até aqui fazem crer que podemos ter novos problemas.

Prazo estourado

Quem repara na evolução do uso do sistema CBTC na linha 5 nos últimos meses pode até pensar que a Bombardier tem conseguido dar conta da demanda, porém, basta lembrar há quanto tempo o contrato foi assinado para ver que o atraso é absurdo.

A Bombardier assumiu o projeto do CBTC da Linha 5 em 2011, portanto, há cerca de sete anos. O prazo de entrega era de cinco anos, porém, os primeiros trens só começaram a ser testados na linha para valer em 2016 e entraram em operação há cerca de um ano após ficarem parados nos pátios desde 2013. O resultado disso é um número elevado de falhas que já provocaram a paralisação completa da linha.

Essa situação deixa em suspense a chegada da Linha 5 à Santa Cruz e Chácara Klabin, prevista para abril, mas que deve atrasar também. Quando os trens começarem a parar nas plataformas das duas estações finalmente a linha Lilás estará conectada diretamente a outras linhas do Metrô. Essa possibilidade deve mudar sensivelmente o fluxo de passageiros no sistema, atraindo novos usuários mas também trazendo gente que hoje se movimenta pela rede utilizando as linhas 9 da CPTM e 4 da ViaQuatro.

O atraso da Bombardier, que está sendo multada, segundo o governo, já está virando um caso “diplomático”.

Veja também: Quem é a Scomi, fabricante do monotrilho da Linha 17-Ouro

Trem da Frota P na Linha 5: testes invadem a madrugada quase todos os dias e também durante a manhã de alguns domingos
Trem da Frota P na Linha 5: testes com CBTC da Bombardier estão atrasados

 

Leia no Lulica
A nova onda da proteína vegetal 30/6/2020

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

15 Comentários

Click here to post a comment
    • Oi Israel, realmente faz um tempo que não falamos da Linha 15. Como não houve fatos muito relevantes sobre ela acabamos não publicando nada ultimamente. Os trens estão realizando testes até São Mateus e as estações estão na acabamento, mas o prazo do governo ainda está de pé: março de 2018. Deve ocorrer em breve um ‘passeio’ com o governador até uma das estações novas e esperamos poder cobrir o fato. Como o prazo final está chegando e a chance de ser cumprido é quase zero logo falaremos dela aqui. Abraços!

  • RMeir, foi apenas uma brincadeira ou é verdade sobre o caso “diplomático” ? Onde foi falado isso? Lembrando que um contrato tem limite com o governo tem limite de 5 anos não?

  • RMeier, parabéns pelo site e pelas informações. Mas, particularmente, preferia o layout antigo, rss… esse ficou meio pesado, estranho, acho que a cor não “ornou”, como diria a minha avó. Questão de gosto, apenas. E novamente parabéns, suas informações são sempre dadas antes das mídias tradicionais, e da maneira correta. Acompanho vc também no SSC. Abraço!

  • Cada hora uma desculpa, ou esse Sr. Clodoaldo Pelissioni é um incompetente de marca maior, ou é um corrupto e leva algum com estes atrasos. Eu como Eng. Civil teria vergonha de me pronunciar sobre uma com tantos atrasos… E o “santo” ainda quer ser presidente!

    PARABÉNS PELO BLOG!!

    • Felipe deixe de falar bobagem ,e tentar denegrir a imagem dos outros .voce como engenheiro civil com certeza as obras cairiam antes de ser entregui a população seu sem noção.construção de um metro não e brincadeira não e coisa muito seria .

  • Tinha como a Bombardier testar o CBTC antes? Nem tinha chegado o frota P, pois não tinha espaço pra abriga-los e muitos ficaram na CAF, agora sim está tendo mais espaço com os pátios novos, não?

  • Você quer saber saber a real ? O metrô não tem funcionários pra operar essas linhas que vão inaugurar por isso a enrrolaçao.

  • Evidente q este individuo diretor do Metro é “totalmente” incopetente. Percebam q nas entrevistas o individuo nao consegue responder sem piscar os olhos milhares d vezes (caracteristicas d mentirosos, medrosos e pessoas d baixo conhecimento tecnico). Juntamente com o geraldo sao fracos administrativamente, sem qualquer atitude gerencial d comandar uma equipe d engenheiros e tecnicos.

  • Alguém sabe se vai haver reformas nas estações Santa Cruz da linha Azul e Chácara Klabin da linha Verde? Porque quando a linha lilás chegar nessas estações, elas vão se tornar um inferno, principalmente a Santa Cruz (que vai pro centro velho e zona Norte). Vai ser muita gente nas plataformas e principalmente nos horários de pico, ainda mais de manhã nos sentidos Tucuruvi (linha 1) e Vila Madalena (linha 2). A estação Santo Amaro também precisa de reforma de ampliação urgente, pois o pessoal da linha 9 da CPTM perto ou antes dessa estação (principalmente da região de Interlagos e Grajaú) vai passar a parar lá pra fazer transferência pra linha 5 pra depois irem pra linha 1 ou 2. Aquela estação é pequena demais e não vai aguentar o fluxo nos horários de pico.

Airway