O Metrô de São Paulo lançou nesta semana uma licitação para produção do projeto básico de readequação de um trecho de 3 quilômetros da avenida Ragueb Chohfi, no extremo leste da capital. Trata-se de uma medida necessária para permitir que a Linha 15-Prata possa adicionar mais duas estações, Boa Esperança e Jacu Pêssego, além de permitir o acesso dos trens de monotrilho ao segundo pátio de manutenção previsto no sistema.

Hoje a Linha 15 termina provisoriamente na estação São Mateus, mas deve ganhar uma nova parada no ano que vem, Jardim Colonial, que está sendo erguida em um trecho duplicado da Ragueb Chohfi e que já teve as vias finalizadas. A partir dali haverá uma pequena extensão a cargo do consórcio CEML para permitir a instalação de um “track-switch”, aparelho de manobra de trens necessário para que o carrossel possa funcionar de acordo com as necessidades operacionais.

É justamente após esse trecho, onde hoje a avenida encontra a rua Forte de Macaé, que necessitará de intervenções para que seja possível construir os pilares e suportes das vigas-trilho. Há partes da avenida com pistas simples, duplas ou com canteiros centrais pequenos para comportar as colunas do monotrilho e ainda permitir a construção de uma ciclovia, parte integrante da implantação do ramal.

A empresa escolhida na licitação terá a tarefa de definir quais intervenções serão necessárias para esses 3 quilômetros possam não só receber a via como também serem preparados para comportar duas novas estações e o acesso ao novo pátio, que ficará na altura do número 5.000 da avenida Ragueb Chohfi. Os terrenos desses empreendimentos já estão desapropriados, o que facilitará o início de obras, previsto para o ano que vem, segundo relatos do governo.

As mudanças na avenida Ragueb Chohfi (CMSP)

O contrato também prevê projetos próximos a estação Oratório assim como a ligação da ciclovia atual com o novo trecho. Há ainda a previsão da restituição de uma área entre a estação São Mateus e o primeiro track-switch para que a SPTrans possa implantar um estacionamento para 12 trólebus.

Acordo entre Prefeitura e o Metrô

O alargamento da Ragueb Chohfi já está previsto desde o início do projeto da Linha 15-Prata. Embora seja uma atribuição da prefeitura de São Paulo, um acordo previu que o Metrô faria as intervenções necessárias para permitir a implantação do monotrilho. No entanto, esse projeto somente agora está saindo do papel.

Com 26 km de extensão e 18 estações, a Linha 15-Prata ainda tem pendente a estação Ipiranga, na outra ponta do ramal, e as estações Jardim Marilu, Jardim Pedra Branca, Cidade Tiradentes e Hospital Cidade Tiradentes. A gestão Doria diz que pretende viabilizar todo esse trecho até 2022.

Trecho de 3 km receberá duas estações e o segundo pátio de manutenção

Leia no Lulica
Insônia, aumento de apetite, problemas de visão 29/9/2020