Metrô de São Paulo sai derrotado na concessão da linha metroviária de Quito

Governo da capital do Equador selecionou consórcio formado pela empresa francesa Transdev e o Metrô de Medellin, na Colômbia
Metrô de Quito

A prefeitura de Quito, capital do Equador, anunciou há pouco ter selecionado o consórcio entre a empresa francesa Transdev e a operadora do metrô de Medellin, na Colômbi, para operar a primeira linha metroviária do país.

O Metrô de São Paulo, por meio da sua divisão Metrô Consulting, era a outra concorrente selecionada para a disputa pela concessão do ramal de 23 km e 15 estações que está na fase final de implantação.

Os organizadores da licitação, no entanto, não haviam detalhado os valores do futuro contrato, que terá extensão inicial de seis anos. O Metrô de Quito começou a ser construído em 2013 e custou até o momento US$ 2 bilhões. A Acciona, que está à frente da Linha 6-Laranja de São Paulo, foi responsável pelas obras enquanto a fabricante CAF, da Espanha, forneceu os 18 trens que serão usados no serviço.

Metrô do Equador terá 15 estações e 23 km (MQ)

Apesar de criar uma empresa estatal para tocar o projeto, o governo local preferiu conceder a operação e manutenção por conta da falta de experiência nesse tipo de serviço no país. A expectativa é que a linha de Quito inicie sua operação em dezembro deste ano.

O Metrô paulista foi um dos 15 interessados em assumir a concessão, numa mudança estratégica surpreendente já que a empresa vem perdendo a operação de ramais em São Paulo para a iniciativa privada – além da Linha 6, que foi leiloada como uma PPP integral (Parceria Público-Privada), as linhas 4-Amarela e 5-Lilás são operadas por concessionárias.

A experiência, no entanto, pode ser útil para que o Metrô possa participar de outras concorrências no futuro e assim buscar receitas extras para que sua situação financeira se equilibre.

Total
1
Shares
4 comments
  1. Boa sorte. Com todo o respeito, mas Medellin, com um metro que parece o do Recife ou o de BH, se tiver 5% da experiencia que o Metro de SP tem é muito.

    É como se eu, que com sorte sei dirigir um carro, sou selecionado para pilotar onibus articulados.

  2. Eu já esperava que eles iam escolher o Metrô de Medellín, mesmo o Metrô de São Paulo tendo muito mais experiência e até participou da implantação do Metrô de Medellín até enviando técnicos para lá nos anos 90, sendo o metrô de lá inaugurado em 1995. O Metrô SP pode participar de outras concorrências no futuro e os equatorianos no fórum SkyScrapercity não gostaram de dois metrôs latinos como finalistas, diziam eles que preferiam uma operadora europeia.

  3. Bom , já era esperado essa derrota. Sem condições nenhuma. Não sejamos trouxas de acreditar que o metrô de são Paulo teria alguma chance. Quem tinha esperança, são esses trouxas de plantão que não serve nem pra adubo..

Comments are closed.

Previous Post

CPTM seleciona empresa que fará terminal de ônibus da estação Varginha

Next Post

Linha 1-Azul vai operar o fim de semana inteiro com sistema de sinalização CBTC

Related Posts