Metrô relança licitação para a reforma do Centro de Controle Operacional

Após retificação, a licitação para a modernização do CCO de SP é reaberta com exigências mais claras
CCO do Metrô deverá passar por reformulações

O Metrô de São Paulo relançou o edital para a implantação do CCOx, o projeto de seu novo centro de controle. A licitação original recebeu uma série de impugnações de empresas interessadas alertando que as rigorosas cláusulas contratuais restringiam a quantidade de participantes no certame.

O projeto do CCOx visa uma total adequação do centro de controle operacional do Metrô de São Paulo, aplicando uma série de novos conceitos que visem aprimorar de forma substancial a qualidade dos trabalhos, levando o CCO para uma realidade cada vez mais digital.

O ambiente de controle será totalmente remodelado, de forma que o espaço disponível possa ser melhor utilizado pelas equipes. Está prevista a instalação de um grande videowall composto por 90 telas interligadas. Esse grande painel fornecerá informações em tempo real de vários parâmetros do sistema metroviário como sinalização, energia e segurança.

Nova setorização do CCOx (CMSP)

Também foram pautadas visões acerca da experiência do passageiro e da experiência do empregado. O novo centro de controle incorpora ao seu modus operandi um formato de trabalho que visa a segurança e a satisfação do passageiro desde o momento em que entra nas dependências do Metrô até o seu desembarque. Os funcionários por sua vez contarão com um ambiente que proporcione maior conforto no que tange a organização da informação e a salubridade laboral.

Uma das mudanças mais relevantes presentes na retificação do edital está relacionada ao novo datacenter. As empresas que impugnaram o edital alegavam que a exigência do datacenter de Tier 4 era excessiva e limitava a quantidade de participantes que poderiam fornecer equipamentos com tais configurações. No Brasil apenas dois datacenters apresentam tal certificação. Na versão atualizada o Metrô retirou a exigência e passou a cobrar em seu lugar dois parâmetros: Índice de disponibilidade e equipamentos redundantes.

Cronograma geral para a realização dos serviços (CMSP)

O índice de disponibilidade se refere ao tempo em que os equipamentos deverão estar em pleno funcionamento que, segundo o edital, deverá ser de 99,995%. A presença de equipamentos redundantes também foi exigida. Estes equipamentos geralmente são duplicatas de itens já existentes e entram em funcionamento em caso de falhas. Um exemplo é a presença de dois geradores diesel. Caso o principal acabe falhando, o segundo assume o seu lugar.

O valor do projeto orçado pelo Metrô é sigiloso. As empresas interessadas deverão elaborar suas propostas e entregá-las no dia 27 de outubro para apreciação. O critério de julgamento da licitação leva em conta a pré-qualificação com base em parâmetros técnicos e o menor valor ofertado para a execução dos serviços. O prazo do contrato será de 31 meses.

Tabela de datas marco do projeto (CMSP)

A renovação do CCO é um passo importante para a melhoria dos serviços. A expansão da rede metroviária requer uma melhor organização de informações e uma inserção profunda para uma realidade cada vez mais digital. Os cuidados com a experiência do passageiro e do funcionário são os grandes diferenciais deste grande projeto.

Total
36
Shares
1 comment
  1. Até agora não entendo esses investimentos desnecessários, visto que muito provavelmente a linha 2 vai ser concedida juntamente com a 20, e as linhas 1 e 3 é questão de tempo para serem concedidas juntamente com outras novas linhas. O que convenhamos é o melhor para nós passageiros que sofremos constantemente com falhas e greves nas linhas estatais, se o governo conseguir fazer isso de uma forma que não dê prejuízo para ninguém é ainda melhor. Só quem precisa usar o metrô todos os dias para ir á faculdade ou ir trabalhar sabe o quão ruim está o serviço prestado pela estatal, em 2019 chegou a paralisar a operação por 4 dias em uma semana, seja por greve ou falhas em sistemas…

Comments are closed.

Previous Post

Governo ainda estuda incluir Serviço 710 no projeto do Trem Intercidades

Next Post

Tarcísio Freitas promete obras do People Mover em 2022 e entrega no final de 2023

Related Posts