Governo ainda estuda incluir Serviço 710 no projeto do Trem Intercidades

Governo do estado respondeu às perguntas formuladas pelo site na segunda-feira, 16, durante a audiência pública do projeto de concessão do TIC, TIM e Linha 7-Rubi da CPTM
Trem do Serviço 710 na Estação de Mauá (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Durante a audiência pública realizada pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) na segunda-feira, 16, o site MetrôCPTM fez uma série de questionamentos a respeito do projeto do Trem Intercidades, concessão que engloba também a Linha 7-Rubi e o serviço intermetropolitano.

No entanto, a organização do evento não respondeu as cinco perguntas in loco, o que ocorreu apenas nesta quarta-feira em documento publicado no site da concessão.

As questões técnicas levantadas pelo site se referem aos sistemas que serão adotados assim como detalhes relativos à áreas tombadas das estações.

Muitas das dúvidas que surgiram após a apresentação deverão ser esclarecidas com a consulta pública do projeto, que ocorrerá entre esta quinta-feira, 19, e 20 de setembro, data-limite para recebimento de sugestões.

Entre elas é aguardada a explicação sobre a inclusão da Linha 10-Turquesa na concessão, informação frequentemente citada pelo secretário Alexandre Baldy, mas que não foi incluída na audiência pública. Segundo disse o responsável pela STM no Twitter, “ainda estamos estudando a possibilidade da linha 10-Turquesa na concessão do Trem Intercidades”.

Confira as perguntas apresentadas pelo site e as respectivas respostas:

MetrôCPTM – Os serviços 710 que unifica as linhas 7-Rubi e 10-Turquesa será desagregado?

O projeto de referência considera o retorno dos trens da Linha 7 na estação Barra Funda, onde
haverá integração gratuita com as Linhas 3, 8, 11 e 13 para os passageiros. O serviço da Linha 10,
bem como o serviço 710, estão em estudos e serão avaliados quanto a pertinência de sua inserção
no projeto TIC.

MetrôCPTM – Onde será construído um novo CCO? O hoje existente no Brás será migrado?

STM – Prevê-se a implantação do CCO do TIC EIXO NORTE junto ao Pátio de Jundiaí.

As características do trajeto do TIC, TIM e Linha 7-Rubi (STM)

MetrôCPTM – A sinalização ATO que estava em processo de instalação na Linha 7 Rubi será retomado neste contrato?

STM – A escolha da tecnologia a ser utilizada para a sinalização dos serviços de passageiros será de responsabilidade da futura Concessionária. Nas condições estabelecidas no edital constarão itens referenciais e mandatórios e requisitos operacionais e funcionais.

MetrôCPTM – Na eletrificação do trecho Jundiaí-Campinas será utilizada a tecnologia de rede aérea com 3.000 volts corrente contínua?

STM – Sim, prevê-se nos documentos técnicos a utilização de sistema elétrico de alimentação dos trens, em 3.000 volts corrente contínua.

MetrôCPTM – Como será feita a conjugação das estações tombadas com a implantação do TIC tendo em vista que estas estações e a faixa de domínio nessa região é insuficiente para implantação de novas vias?

STM – Os estudos realizados já identificaram as áreas necessárias para a desapropriação com a
readequação de estações tombadas e de implantação de vias. A concessionária deverá observar
todas as condições relativas à proteção do patrimônio existentes na legislação vigente.

Total
1
Shares
4 comments
  1. Decisão corretíssima esta “Reunificação”, que foi uma decisão sensata destas linhas que nunca deveriam sido separadas (sempre foram uma só criando a Linha Integradora -710 a antiga Santos a Jundiaí), pois se corrigiu uma gravíssima decisão que prejudicava inumeráveis passageiros com o aumento do tempo de viagens e baldeações, que remontava desde a criação da CPTM e flexibilizou a mobilidade destas linhas redistribuindo o fluxo entre todas linhas Metrô Ferroviária se reduzindo de forma significativa os tempos de viagens e as múltiplas baldeações desconfortáveis e desnecessárias, além de as redistribuir, e passar a integrar e englobar todas linhas Metrô Ferroviárias existentes, restando a expansão das futuras Linha 15-Prata e 5-Lilás no Ipiranga para desafogar de vez a Linha 2-Verde, e construir as Estações Pari e Bom Retiro e priorizar a construção da Linha 6-Laranja na Água Branca que deveria integrar também com a Linha 8-Diamante, cujo projeto já está em andamento, além de englobar todas as linhas independentes da pandemia, e beneficiou um número maior de usuários com amplo sucesso, cuja satisfação é uma unanimidade.
    A demanda por este TIC até Campinas é menos que 15% desta linha, este retrocesso por conta de contratos de concessão mal elaborados trará muitas insatisfações.

    1. ….só incluindo uma dessas insatisfações é que quem vai até Jundiaí com uma única tarifa hoje,vai ter que pagar outra quando esse projeto estiver em prática já que a linha 7 rubi só chegará até a estação Francisco Morato obrigando você pegar o Tim.

  2. Teria que ser perguntado de onde vem a quantia que o estado sempre alegou nunca ter para investir no transporte em SP, porque o estado vai entrar com 80% e ainda pagar pro concessionário nessa PPP, mostrar os números de quanto o estado vai gastar nessa brincadeira toda para encher.os cofres do grupo CCR

    1. Pois é, vai ser mais um presente do governo pra empresa privada, que ficará com todo o lucro! Já que gosta tanto de concessão, o governador (e seu partido) poderia conceder seu cargo para alguém que realmente queira fortalecer as empresas e serviços públicos do estado de SP.

Comments are closed.

Previous Post

VEM ABC requer indenização de R$ 1,3 bilhão ao governo pelo fim da Linha 18-Bronze

Next Post

Metrô relança licitação para a reforma do Centro de Controle Operacional

Related Posts