CPTM Destaques Linha 9

Oficialmente retomadas em maio, obras da estação Varginha ainda não começaram

Canteiro da estação da Linha 9-Esmeralda da CPTM que fica no extremo sul de São Paulo continua abandonado; estado culpa falta de autorização do governo federal
Quase três meses depois da "retormada oficial" das obras, estação Varginha segue abandonada (Gilson Daniel)

Em maio, o vice-governador Rodrigo Garcia e o secretário dos Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy anunciaram a retomada oficial das obras da estação Varginha, futura parada da Linha 9-Esmeralda no extremo sul de São Paulo. Mas até agora, mais de cem dias depois do anúncio, o canteiro de obras continua vazio.

Imagens desta semana compartilhadas pelo leitor Gilson Daniel mostram a estação com ares de abandono, pichada e com portões arrombados. Segundo seu relato, havia pessoas usando drogas dentro dos esqueletos da construção sem serem incomodadas. Já outro morador diz ter visto tapumes novos e alguns funcionários da empresa contratada no local.

Questionada sobre o assunto, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos culpou o governo federal: “O segundo lote, que contempla a implantação da Estação Varginha, já teve o contrato assinado. Agora a CPTM aguarda a autorização do Ministério do Desenvolvimento Regional para emitir a Ordem de Serviço (OS). Assim que a OS for emitida, as obras serão retomadas imediatamente“, diz nota enviada ao site.

Como se sabe, as obras de extensão da Linha 9-Esmeralda foram interrompidas em 2016 por falta de recursos. O governo Alckmin contava com recursos federais para concluir o trecho de 4,5 km, mas por uma razão pouco clara, licitou as obras em um padrão não aceito pela União. A solução foi rescindir os contratos originais e relicitar os trabalhos restantes.

Portão arrombado em Varginha: governo do estado culpa União por não ter repassado verba (Gilson Daniel)

Desde o governo Temer, a obra voltou a receber recursos federais, inclusive na época em que Baldy era Ministro das Cidades, mas na gestão do presidente Jair Bolsonaro houve atraso na liberação das verbas como revelou o site Ferroviando em julho. A razão alegada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional era de que os repasses aguardam disponibilidade orçamentária e financeira“. Causa estranheza, no entanto, que o estado também empenhará recursos na obra e ao menos o canteiro de obras já deveria ter sido recuperado após anos de abandono.

Mendes

Se o lote 2 vive ainda de promessas, o lote 1, que inclui a estação Mendes-Vila Natal, a situação é diferente. Já é possível vislumbrar a estrutura metálica da cobertura das plataformas e os trabalhos estão seguindo em bom ritmo, segundo relatos. A estação tem previsão de entrega em 2020 enquanto Varginha deve ser concluída apenas em 2021.

Cobertura metálica da plataforma de Mendes-Vila Natal já pode ser vista (Gilson Daniel)

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Airway