As obras da estação final da Linha 4-Amarela do Metrô, Vila Sônia, podem ser entregues no final de 2020, afirmou o presidente do Metrô, Silvani Alves Pereira, em uma visita às construções ocorrida no sábado, 27 de julho de 2019.

“Desde o dia 11 de fevereiro, a programação que o governador João Doria e o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, nos pediram foi a de que essa obra seja entregue até 2020 e esse é o cronograma. Estamos trabalhando para isso e aqueles pontos onde existem dificuldades vamos nos esforçar para que possamos tratar a tempo para que o projeto seja entregue à população dentro da nossa programação”, afirmou Silvani.

O processo de construção da estação, que será terminal da linha está 37% concluído. O túnel posterior a parada rumo a uma futura estação em Taboão da Serra foi escavado, e está na fase de acabamento. O segmento tem cerca de 3 quilômetros e será usado como estacionamento, manobras, além de abrigar uma ligação subterrânea rumo ao pátio Vila Sônia.

Estação Vila Sônia em construção | Foto: Caio Lobo – Via Trolebus

Extensão

A promessa de levar a Linha 4 após os limites da capital paulista é antiga, e as primeiras notícias vieram a tona em 2010, quando era previsto que o ramal chegaria ao município vizinho já em 2014. A chamada fase 3 conta com 2,7 quilômetros a partir do túnel posterior a Vila Sônia, e conta com uma parada intermediária. Em 2012, custo da obra era estimado em R$ 1,2 bilhão de reais.

No entanto, o presidente do Metrô não quis se comprometer com prazos. Afirmou que a decisão de levar o Metrô até a cidade está nas mãos do governador João Doria.

Veja também: Metrô deverá à Vila Sônia em até 18 meses