Prestes a repassar Linha 7, CPTM planeja melhorar operação do ramal

Documento de metas da companhia revela que pretensão de reduzir tempo total de viagem em 10 minutos além de minimizar necessidade de troca de trens em Francisco Morato
Trem da Linha 7 em Francisco Morato (Jean Carlos)

Após repassar as linhas 8 e 9 para a iniciativa privada, a CPTM deverá perder mais um ramal assim que a licitação do Trem Intercidades (TIC) for realizada neste ano. Apesar disso, a companhia de trens metropolitanos ainda mantém planos de melhorias para a Linha 7-Rubi, que será incluída no pacote da nova concessão.

Segundo um documento interno da CPTM que circula em redes sociais desde a semana passada, a empresa pretende aprimorar o serviço da Linha 7 durante 2022. Entre as ações estão a redução do tempo de viagem entre Jundiaí e Brás de 85 para 75 minutos, ou seja, um ganho de 10 minutos no total (quase 12% a menos).

Outra meta é reduzir a necessidade de baldeação dos passageiros na estação Francisco Morato, o que geralmente causa desconforto aos usuários. Para isso, a CPTM cita alterações nos “loopings”, viagens internas no trecho.

Já a redução do tempo de viagem não é detalhado na apresentação, mas deve se concentrar em melhorias pontuais na infraestrutura em gargalos existentes.

A CPTM já havia feito algo nesse sentido em 2020 quando refez um trecho de trilhos entre Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista impedia que trens pudessem atingir 70 km/h. Somente isso representou uma redução de 2 minutos no tempo de viagem.

CPTM pretende reduzir tempo de viagem na Linha 7 em 10 minutos (Jean Carlos)

Edital de concessão prometido para março

As melhorias, caso sejam de fato implementadas, terão um efeito parcial na Linha 7-Rubi já que o ramal faz parte do pacote de concessão do Trem Intercidades Eixo Norte (TIC), que também inclui o serviço Trem Metropolitano (TIM).

Nas mãos da iniciativa privada, a Linha 7 deixará de seguir até Brás, parando em Palmeiras-Barra Funda, e na outra ponta terminará sua viagem em Francisco Morato. Dali os passageiros que quiserem seguir até Jundiaí deverão tomar o Trem Intermetropolitano, que também atenderá as cidades de Louveira, Vinhedo, Valinhos e Campinas.

Segundo o governador João Doria, o edital de concessão será publicado no mês de março, o que permitiria que a sessão pública de recebimento de propostas ocorresse em meados deste ano, e a assinatura, ainda em 2022.

Total
24
Shares
13 comments
  1. “Com a nova configuração operacional a partir de 4 de Maio de 2021, a reunificação da Linha Integradora-710, cuja união das linhas 7-Rubi com 5.968.244, e 10-Turquesa com 5.481325 somou 11.449.569, e ultrapassou em 21% a linha 11-Coral com 9.461.724, estima-se que cerca de 165 mil passageiros foram beneficiados diariamente com o fim das desconfortáveis transferências entre trens nas Estações Luz e Brás, aproximadamente 30% do total transportado nas duas linhas. Além disso, de acordo com estudos preliminares, os passageiros economizam oito minutos não realizando as transferências nas Linhas 7 e 10, podendo descer em locais mais convenientes evitando tumultos, além da facilidade de se utilizar um número menor de baldeações.”
    É um grande equivoco voltar a utilizar as Estações do Brás e Luz como Terminal como era no passado recente.
    Não se justifica por conta de uma concessão e criação de um TIC até Campinas cuja demanda é menor que 10% a mutilação e se desmembrar, pois não serão somente os passageiros das antigas Linhas 7 e 10 que são prejudicados, mas de todo sistema Metrô CPTM, é novamente os gestores enfiando goela abaixo decisões precipitadas de mobilidade sem consultar os usuários, ao invés de facilitar.
    “Desta forma, o argumento de reduzir tempo total de viagem em 10 minutos além de minimizar necessidade de troca de trens em Francisco Morato não passa de uma grande falácia, demonstrando que ainda não aprenderam com os acontecimentos e as lições das fracassadas concessões recentes que está causando grande transtorno aos usuários”

    1. Concordo totalmente Leoni. Eu utilizo a linha 710 todos os dias e vejo com muita tristeza o possível fim do serviço, pois com o serviço posso economizar alguns minutos, por não ter que trocar de trem na estação Brás. Essa privatização é totalmente injustificada na minha opinião. Voltar a fazer baldeação na estação Brás será um grande atraso de vida.

      1. Tiago.
        Da forma de como está sendo planejada esta concessão para se ter o trem Inter Cidades para Campinas é fundamental que seja mantido o Serviço Integrador-710 que é a reunificação das atuais linhas 7-Rubi, e 10-Turquesa que ultrapassou em 21% a linha 11-Coral é a de maior demanda da CPTM, deverá ser prioritária antes de se fazer esta concessão, uma vez que comprovadamente trens Metropolitanos beneficiam um número expressivamente maior que os Inter Cidades.
        O trecho entre as estações *Pirelli e *Lapa é o que possui a maior capacidade de se eliminar e redistribuir as múltiplas baldeações desnecessárias e desconfortáveis em estações de passagem do Metrô / CPTM, além de possuir uma linha ociosa disponível entre Capuava e Brás, diminuindo o tempo de viagem, e de se prestarem a ser uma das estações de trens de passageiros Inter Cidades, as estações da Luz e Brás não podem servir de terminal como foi no passado, do que quaisquer outras linhas, em nome da logística e do conforto dos usuários, e aumentar a verdadeira integração com o conceito de alta funcionalidade de todas as linhas do Metrô e CPTM sem uma única exceção conforme demonstrarei;

        *Pirelli _ Linha 14-Onix(Projeto)
        *Tamanduateí _ Linha 2-Verde.
        *Ipiranga _ Linha 5-Lilás e Linha 15-Prata. (Projeto)
        *Brás _ Linha 3-Vermelha, Linha 11-Coral, Linha 12-Safira e Linha 13-Jade.
        *Luz _Linha 1- Azul e Linha 4-Amarela.
        *Barra Funda _ Linha 8- Diamante e Linha 11-Coral.
        *Água Branca _Linha 6-Laranja(Projeto)
        *Lapa _ Linha 8- Diamante e Linha 9-Esmeralda (Projeto)
        *Ainda neste trecho entre as propostas pontuais estão á construção das Estações Pirelli, do Pari, Parque da Mooca, revitalização da Júlio Prestes, Bom Retiro, e inclusive da futura grande Estação integradora Metrô CPTM da Linha 6-Laranja na Água Branca que deveria ser priorizada e antecipada sua construção, e unificação das estações da Lapa.

      1. O que vcs nao entenderam!Não pode haver licitações em ANO ELEITORAL e Graças a Deus que o fim do desgoverno Doria vai ser dado no dia 31/03 para se candidatar para Presidente da República,portanto não havera licitação mais em 2022 e se o
        correr vai ser constatado CRIME ELEITORAL!

  2. “Nas mãos da iniciativa privada, a Linha 7 deixará de seguir até Brás, parando em Palmeiras-Barra Funda, e na outra ponta terminará sua viagem em Francisco Morato.”

    Bela porcaria nem vale a pena, si for pra bagunçar a nossa linha 7 Rubi é melhor deixar como está esse negócio de privatização já tá ficando chato, tomara que as pessoas tomem um cimancol e parem de insistir nesse PSDB chega de tucanices!!!

  3. Se a população ficar inerte como sempre fica essa concessão vingará. Quem usa a linha 7 que se organize e faça protestos, manifestações públicas, criem documentações contrários ao projeto e mobilize principalmente os vereadores e deputados que foram eleitos pelo povo.

  4. O Brasil não aprende pois o povo sabe do poder q tem p enfrentar esses gestores incompetentes,mas se ninguém faz nada os gestores vão fazer sabendo q ninguém vai impedi-los.olhem p o passado o q funciona eo q não funciona,lição simples.

  5. Amém. Que enfim essa linha tal denominada 710 acabe o qto antes. É horrível,maiores superlotações,desembarque ruim…aff que de adeus o quanto antes.

  6. Com essa concessão, as linhas 8 e 9 que eram as melhores…agora tá um desastre, é trem batendo, falha todo dia, acidente envolvendo funcionários. Se pegarem a L7 então… vai ser um caos.

Comments are closed.

Previous Post

O que acontece com as linhas 8 e 9 nas mãos da ViaMobilidade?

Next Post

Risco de anulação do contrato da Linha 6-Laranja com a Acciona é afastado no STF

Related Posts