Destaques Linha 5

Primeiro trem da Linha 5-Lilás chega à estação Santa Cruz

Viagens de teste no trecho que vai do bairro de Moema até Vila Mariana começaram no último final de semana, segundo relatos nas redes sociais
Plataforma da estação Santa Cruz da Linha 5: se ela não ficar pronta o governo pagará multa para a concessionária (CMSP)
Plataforma da estação Santa Cruz da Linha 5: primeira “visita” de um trem em testes (CMSP)

Às vésperas de inaugurar mais uma estação na Linha 5-Lilás e também do leilão de concessão à iniciativa privada (no próximo dia 19), o Metrô enfim levou uma composição em testes até a estação Santa Cruz, segundo relatos de envolvidos postados em redes sociais.

Ainda não se sabe quando essa viagem de teste ocorreu de fato, mas tudo leva a crer que é um evento recente. Um vídeo postado no Facebook no sábado (13) mostra um trem percorrendo o trecho entre as estações Eucaliptos e Moema (veja abaixo), comprovando que as vias estão energizadas e com sistemas de sinalização e comunicação. No diálogo ouvido na gravação, é possível perceber que um dos presentes diz a outro para seguir após Moema mas em velocidade reduzida (40 km/h).

Na rápida passagem por Moema nota-se as tubulações de ventilação e exaustão da plataforma ainda desmontada assim como escadas rolantes. As portas de plataforma só serão instaladas numa segunda etapa.

Nesta terça-feira (16) um novo vídeo, agora na plataforma de Santa Cruz, mostra um trem da Frota F (que está fora de serviço no momento) chegando à estação.

Apesar do marco histórico por assim dizer, a constatação que apenas agora houve um teste desse tipo faz crer que a expansão da Linha 5 está mais atrasada do que diz o governo do estado. Na previsão mais recente, a estação Eucaliptos seria aberta neste mês, algo já descartado extraoficialmente, segundo apurou o blog.

Da mesma forma, a promessa de abrir Moema (a mais atrasada desse trecho), AACD-Servidor e Hospital São Paulo em fevereiro também passou a ser pouco provável, na avaliação deste site. Isso porque apenas agora serão realizados os testes vitais para que a operação seja possível de forma assistida. Além disso, é nítido o atraso na finalização das duas estações localizadas no bairro de Moema.

Mesmo com mais essas postergações, ainda é viável pensar que a Linha 5 chegará à Chácara Klabin neste semestre e no próximo passará a funcionar em horário comercial.

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

8 Comentários

Click here to post a comment
  • Eu não consigo entender como nada é investigado, essas obras postergadas a prazos absurdos… A população assiste a tudo em silencio, nada acontece. INACREDITÁVEL!!

  • voce esta enganado Felipe foi tudo investigado e nada foi constatado a obra liberada e agora vai ser intregue e com isso quem perdeu foi a população ficou parada mais de 2 anos essas obras agora voce cobre de quem inventou a denuncia.

    • Pois é, o governo do Estado desviou 600 milhões dos trens e metrôs de SP, mas recentemente resolveram arquivar $$$ a denúncia. Com certos políticos e poderosos, nada acontece, mal é noticiado e fica por assim mesmo. Isso sem falar no escândalo que é o sistema de privatização adotado por este governo e que mantém com a linha 4- amarela, onde nós, além de pagarmos pela passagem, pagamos subsídio para que a empresa que administra tenha lucro fácil de 99%. Mas é o próprio governo (nós!) quem tem que fazer a manutenção, com nosso dinheiro!!

  • Pois é, Ricardo, acho que o atraso realmente vai ocorrer apesar dos anúncios mentirosos. Moro perto da estação Santa Cruz e esta semana, ao passar pelas obras, perguntei a um funcionário a previsão da estação da linha lilás lá. Ele disse claramente: previsão de entrega para o final do ano! O prazo mais otimista, segundo ele, era para agosto. Uma estação prometida, pela última vez, para abril. Eu agora só vou acreditar em prazo na hora em que eu ver as estações entregues.

  • SEMPRE tem atraso nas entregas de obras do governo e quem paga no final é a população que não recebe o benefício. O governo deveria pagar uma multa ao povo que é o maior lesado nesse processo. Minha proposta é a seguinte: Para cada 1 dia de atraso, 1 dia de catracas liberadas de cobrança. Só assim para indenizarem a população.

Posts mais compartilhados

Veja em AUTOO

AUTOO