Senado deve votar liberação de empréstimo de US$ 550 milhões para obras da Linha 2-Verde

Presidente Jair Bolsonaro enviou proposta nesta quarta-feira para que seja autorizada contratação do financiamento junto à Corporação Andina de Fomento
Obras na estação Penha (Jean Carlos)

O imbróglio a respeito do financiamento de US$ 550 milhões (cerca de R$ 3 bilhões em valores atuais) para as obras da extensão da Linha 2-Verde até a Penha finalmente avançou nesta semana. O presidente Jair Bolsonaro enviou uma proposta ao Senado Federal solicitando a autorização para contratação do empréstimo junto à Corporação Andina de Fomento (CAF).

A iniciativa foi motivo de agradecimento do governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, que estava num evento no interior. O político do PSDB, que é candidato à reeleição, solicitou a um aliado de Bolsonaro que transmitisse um “abraço” ao presidente. “Só quem sabe a importância da mobilidade urbana lá, na capital, sabe como esse dinheiro é importante para não interromper obras”, afirmou Garcia.

A proposta enviada ao Senado ocorre após acusações do governo paulista de que o empréstimo estava parado no Cofiex, órgão do Tesouro Nacional e que analisa transações financeiras com os entes da federação, por motivações políticas.

O governo de São Paulo solicitou a aprovação do financiamento de US$ 550 milhões no início de 2020, quando Bolsonaro e o então governador João Doria, trocavam farpas pela imprensa. O processo de empréstimo já conta com aval do CAF há bastante tempo e consta no Cofiex como à espera de assinatura.

O valor é fundamental para que a expansão da Linha 2-Verde, com oito estações e cerca de 8 km, fique pronta até o final de 2026. Por enquanto, o governo tem bancado as obras com outros recursos, mas o avanço nas obras deverá exigir mais repasses às empresas contratadas nos próximos meses.

Total
13
Shares
6 comments
  1. O presidente aprovou a contragosto, pois somente o fez porque tem um candidato seu, carioca que nada conhece do estado de São Paulo, que viaja na ideia de ser governador aqui. Os paulistas se lembrarão do que o presidente fez com nosso estado, boicotando as vacinas do Butantan e até tentando apreender seringas e agulhas que seriam utilizadas aqui no início da vacinação, sendo proibido pelo STF. Mobilidade urbana neste governo federal passou loooooooooooonge. Enquanto isto, na pandemia, haviam obras de construção de 4 linhas, simultaneamente, bancadas pelo estado.

  2. O SR DEVE ESTAR EQUIVOCADO POIS O MELHOR POLITICO QUE SÃO PAULO JA´TEVE FOI UM CARIOCA FARIA LIMA , QUE FEZ MUITO POR SÃO PAULO QUANTO OS DITO CUJOS PAULISTAS, QUANTO A VACINA NÃO SE DISCUTE A EFICACIA E O GESTOR É NADA MAIS NADA MENOS QUE UM MEMBRO DA FAMILIA COVAS QUE COMO COVAS NÃO FEZ NADA PELO ESTADO, A LINHA 17 NUNCA FICA PRONTA O QUE ACONTECE , A ESTAÇÃO VILA SONIA DEMOROU 17 ANOS PARA SER INAUGURADA , O SR JOÃO NOS ENGANOU COMO PREFEITO E GOVERNADOR INAUGURANDO OBRAS NÃO TERMINADAS , AGORA DESTE GOVERNO ANUNCIA QUE TUDO FIQUE PRONTO EM 2026, SERÁ

  3. Eu quero Paulista-Raiz no governo!!!!!
    Governador tem que ser pessoa que conhece SP!
    Nada de aventuras!

  4. Este traste só fez isso por razões políticas para variar.
    Espero que a população paulista lembre-se para tirar esse demônio da presidência e não votar no aventureiro em São Paulo.

Comments are closed.

Previous Post

CPTM registrou R$ 282 milhões de lucro bruto em 2021

Next Post

Linha 15-Prata voltará a ficar fechada parcialmente neste final de semana

Related Posts