Trecho Grajaú-Mendes-Vila Natal da Linha 9-Esmeralda começa a tomar forma

Avatar
Nova estação ainda depende de viaduto e outros detalhes, mas parte das vias já conta com trilhos e início da rede aérea de energia. Varginha, por outro lado, segue a passos de tartaruga
Os trilhos da extensão da Linha 9 e ao fundo Mendes-Vila Natal (iTechdrones)

As obras da extensão da Linha 9-Esmeralda na região sul de São Paulo demonstram profundos contrastes. Enquanto a estação Mendes-Vila Natal começa a se tornar realidade, Varginha segue o calvário de trabalhos lentos e que nitidamente comprometem a promessa do governo do estado de entregá-la no ano que vem.

Images aéreas do canal iTechdrones realizadas nesta semana ilustram essa situação com clareza. Prevista para o segundo semestre, Mendes-Vila Natal não teve grande evoluçã na estação em si, em fase de acabamento, mas a realização de obras nas vias no sentido Grajaú e Varginha progrediu.

É justamente nesse aspecto que o projeto mais revela novidades. Como é possível ver no vídeo, já há trilhos instalados em quase toda a extensão até Grajaú, incluindo os AMVs (aparelhos de mudança de via) necessários para que Mendes seja aberta dentro de alguns meses.

Também é visível a evolução da instalação de rede aérea de alimentação de energia, com postes e outros elementos já em processo de montagem. A CPTM também finaliza viadutos rodoviários, necessários para que sejam fechadas ruas que hoje cortam alguns trechos da via. Por fim, a subestação de energia, que fornecerá condições de operação dos trens, também está na reta final.

Na outra ponta de Mendes-Vila Natal, já se notam as estruturas e fundações para construção do viaduto ferroviário necessário para ligar a estação às vias que a ligarão com Varginha. Embora ainda levem um bom tempo para serem concluídas, essas obras não devem comprometer a abertura da parada em meados do próximo semestre.

Lentidão, como sempre

Se já é possível vislumbrar a inauguração de Mendes-Vila Natal, a situação de Varginha segue extremamente preocupante. Há pouco mais de um mês, o iTechdrones flagrou funcionários em atividades secundárias no canteiro e agora o que se vê é um movimento um pouco maior, mas nada que lembre um projeto desse vulto.

A empresa responsável pela obra, a Engibrás, voltou a concretar vigas sobre a plataforma e iniciou as fundações de um prédio anexo, que parece ser um acesso que se ligará ao futuro terminal de ônibus, cuja licitação ainda não foi realizada.

O canteiro da estação Varginha há quase dois anos e nesta semana: quase sem evolução (GESP e iTechdrones)

Oficialmente, a retomada das obras da estação Varginha completará dois anos no dia 11 de maio, portanto dentro de dois meses. Na época, o vice-governador Rodrigo Garcia compareceu ao local em companhia do secretário Alexandre Baldy, e ambos prometeram a entrega da estação em 30 meses. “Hoje estamos retomando as obras da estação Varginha. A partir desses dois contratos, nós temos já uma previsão concreta de entrega da estação Mendes-Vila Natal em novembro de 2020 e da estação Varginha em novembro de 2021“, afirmou Garcia.

A imagem comparativa acima mostra o canteiro de obras de Varginha em maio de 2019 e nesta semana. É a mais clara constatação de que há algo de errado com esse contrato. São 22 meses em que pouco se viu ocorrer na área da futura estação.

Total
17
Shares
Previous Post

Encomenda de trens novos para linhas 8 e 9 pode chegar a 36 unidades

Next Post

CPTM e Eletromidia firmam convênio para tornar a estação Vila Olímpia sustentável

Related Posts