CPTM Destaques Trem Intercidades

Trem Intercidades irá até Americana mesmo que Rumo não queira, diz Doria

Projeto da primeira linha de trem regional originalmente previsto até Campinas chegará até Americana, onde a concessionária de cargas não demonstrou interesse em ajudar
Locomotiva da Rumo Logística: concessionária não acha boa ideia abrir espaço para trens de passageiros entre Campinas e Americana

O projeto do Trem Intercidades, abraçado pela gestão de João Doria, ainda não teve seu cronograma revelado pelo governo, porém, é certo que a primeira linha, que seguirá por Jundiaí e terminaria em Campinas numa primeira fase, chegará em Americana.

A afirmação do governador foi feita no sábado (23) em visita à região onde entregou unidades básicas de saúde em Indaiatuba. Doria ainda minimizou a restrição alegada pela Rumo Logística, concessionária de cargas, que diz não haver espaço para trens de passageiros no trecho entre Campinas e Americana:”Essa é uma decisão nossa (ir até a cidade). Se a nossa decisão for essa, a Rumo vai ter que tomar o rumo e vai seguir a mesma linha do governo“, disse ao jornal Correio Popular.

Não será a Rumo ou qualquer outra empresa que vai determinar ao governo o que ele pode ou não fazer. Nem a velocidade do que temos que fazer. Eles serão parceiros, eu tenho absoluta certeza disso“, completou o governador.

A Rumo, por sua vez, declarou em nota que “Em trechos de grande densidade de cargas, o compartilhamento se torna inviável. Nesses casos, o mais adequado seria a construção de uma via exclusiva para passageiros, que ficaria a cargo do Estado ou do futuro operador do trem de passageiros”, a respeito do trecho até Americana. A empresa já concordou em ceder espaço entre Jundiaí e Campinas que “tem pequeno tráfego de cargas e pode ser compartilhado“.

As linhas estudadas pelo governo para Trem Intercidades

Parceria público-privada

A gestão Doria pretende licitar o Trem Intercidades como uma parceria público-privada, mas a modelagem do projeto ainda está sendo analisada. A ideia da Secretaria dos Transportes Metropolitanos é optar pelo meio mais rápido e benéfico para os passageiros e que serão usados os atuais trilhos para baratear e simplificar sua construção. No entanto, ainda não está claro se o futuro trem regional terá velocidade suficiente para se tornar atrativo para os usuários do transporte individual, o principal concorrente da ferrovia.

 

 

 

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

3 Comentários

Click here to post a comment
  • Sou leigo, mas se fala tanto em fazer o ferroanel na capital por causa do problema do compartilhamento de linhas entre cargueiros e CPTM, não haverá o mesmo problema com o trem intercidades?
    Pois se for para ficar com o trem parado na plataforma por causa de trânsito de carga na via ou com lentidão por causa de manutenções constantes em decorrência do maior desgaste da via, é melhor nem fazer pois não trará atrativo algum em relação à Bandeirantes, Dutra e Imigrantes. Precisa ser mais rápido que os 120km/h das rodovias pois se não as pessoas continuarão preferindo pagar pelo conforto do leito de um ônibus rodoviário ou continuar no carro particular.
    Sei que muita gente se desloca para Campinas todos os dias, mas o trecho Luz – Santos me parece mais atrativo, certamente ajudará a diminuir o congestionamento na Imigrantes que se cria todo dia de folga. Se for realmente atrativo, o cidadão pega na capital o trem, desce em Santos e pode pegar o VLT para SV e PG, se for o caso (mas precisa avançar no VLT até PG, né).

    • o ferro anel e exatamente para desafogar a estação da luz pois os cargueiros irão passar por fora, de caeiras eles seguirão para Itaquaquicetuba e de la para o Rio de Janeiro sem passar no centro de são paulo .pois hoje cada vez que vem um cargueiro voce tem que atrazar a saida do trem de passageiro.

Airway