Linha 15

Veja como estão as obras das novas estações da Linha 15-Prata

Trabalhos seguem em ritmo mais forte, focados principalmente no desvio do córrego e nas fundações das estações
Estação Fazenda da Juta - setembro de 2015 (foto: Metrô)
Estação Fazenda da Juta - setembro de 2015 (foto: Metrô)
Estação Fazenda da Juta - setembro de 2015 (foto: Metrô)
Estação Fazenda da Juta – setembro de 2015 (foto: Metrô)

Com previsão de operar comercialmente em dezembro no mesmo horário de outras linhas do Metrô, a Linha 15-Prata deve ficar um bom tempo com apenas duas estações. Mas a boa notícia é que os trabalhos nas próximas estações se intensificaram nas últimas semanas. As paradas São Lucas, Camilo Haddad e Vila Tolstói já contam boa parte da estrutura de desvio do córrego que corta a avenida Anhaia Mello estruturada. Com isso, assim que o córrego for retificado, será possível iniciar o trabalho de fundação do corpo principal dessas estações.

Pela maneira como foi projetado, o monotrilho precisa seguir a ordem de estações da linha já que não há como instalar as vigas-trilho sem que o corpo da estação esteja ao menos com as obras civis concluídas. Por essa razão, estações como Jardim Planalto e Fazenda da Juta, que já têm as colunas finalizadas, possam ser abertas antes.

Enquanto não é possível seguir com o trabalho no corpo dessas paradas, os consórcios responsáveis pela obra estão focando nos acessos laterais a fim de ganhar tempo. Apesar disso, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, afirmou à revista Brasil Engenharia que a Linha 15 chegará a São Mateus até 2018. Veja as fotos mais recentes das obras no trecho abaixo.

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

3 Comentários

Click here to post a comment

Airway