Destaques Linha 15 Metrô de São Paulo

Apesar de atraso, obras das novas estações da Linha 15 entram na reta final

Estações Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus deveriam ter sido concluídas no dia 4 de dezembro, mas Metrô prorrogou o prazo do contrato. Mudança não deve afetar inauguração nas próximas semanas
Plataforma da estação Sapopemba: contagem regressiva para inauguração (GESP)

Nesta semana, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, o presidente do Metrô, Silvani Pereira, e diretores da companhia estiveram nas obras das três novas estações da Linha 15-Prata, de monotrilho, e até viajaram no trem no trecho em conclusão. Imagens divulgadas pelas redes sociais do governo mostram que os trabalhos estão na reta final, faltando pequenos detalhes visíveis como paisagismo e instalação de equipamentos e finalização de pequenas obras civis como calçadas.

Sem fornecer uma data precisa sobre a inauguração, o secretário voltou a prometer que as novas estações serão abertas em dezembro. “O compromisso do Governador Doria com quem vive na Zona Leste de São Paulo está sendo cumprido! As três estações: Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus da Linha 15-Prata do Monotrilho estão quase prontas e até o final deste ano serão entregues aos passageiros“, afirmou no Instagram.

Pelo estágio que se encontram os trabalhos, de acordo com o que se percebe das imagens, é possível esperar pela inauguração em até duas semanas aproximadamente. Um indício de que isso pode ocorrer nesse período é que o prazo original do contrato com a construtora Ster Engenharia, responsável pelas obras remanescentes do trecho, foi prorrogado de 04 de dezembro para 04 de fevereiro de 2020. Os dois meses extras, no entanto, não significam que há possibilidade de um atraso maior na entrega das três paradas, mas um tempo necessário para que pequenas pendências sejam resolvidas e obras não essenciais para o funcionamento da linha sejam concluídas.

Ou seja, como não foi possível entregar a obra na quarta-feira, data original do contrato, a Ster deve levar mais alguns dias até repassar as estações para o Metrô que, por sua vez, fará a vistoria dos locais e preparará suas equipes para início de operação. Nesse cenário hipotético, imagina-se que a aguardada abertura comercial, possivelmente até em horário pleno, possa ocorrer durante a semana do dia 15 de dezembro, portanto, pouco antes do Natal, época em que a abertura teria menos cobertura da mídia.

Testes no fim de semana

Enquanto as obras civis seguem nos últimos detalhes, a Bombardier e o Metrô continuam a promover testes na operação do ramal já à espera de um crescimento imenso na demanda. Além da operação branca que tem ocorrido desde a semana passada, com trens seguindo vazios até São Mateus, a Linha 15-Prata ficará fechada neste fim de semana. No sábado (7), todo o trecho entre Vila Prudente não funcionará até às 14 horas enquanto no domingo a interdição será maior, indo das 4h40 até 21 horas. Como é praxe, o Metrô acionará o plano PAESE, com ônibus fazendo o percurso do monotrilho.

O secretário Alexandre Baldy (centro): viagem pelo novo trecho (GESP)

 

Leia no Lulica
Como lidar com a diferença de idade entre irmãos? 23/7/2020

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Airway