BYD apresenta o primeiro monotrilho SkyRail do Brasil

Composição é a primeira de 28 unidades que farão parte do VLT do Subúrbio, sistema sobre trilhos com 24,3 km e 25 estações na Grande Salvador. Trem passará por testes na China antes de ser enviado à Bahia em janeiro de 2022
O primeiro monotrilho SkyRail que será usado no VLY do Subúrbio, de Salvador (BYD)

O governo do estado da Bahia celebrou nesta quinta-feira (08), a apresentação do primeiro trem de monotrilho SkyRail do futuro VLT Subúrbio, sistema que substituirá uma antiga linha ferroviária federal na região metropolitana de Salvador.

A composição fabricada pela BYD está em testes na China e será enviada ao Brasil em janeiro de 2022. A ela seguirão outras 27 unidades com quatro vagões e que serão usadas no inédito ramal, o primeiro a contar com um trecho de vias sobre o mar, na Baía de Itapajipe.

O VLT do Subúrbio, apesar do nome, é uma linha elevada de média capacidade que terá no seu formato final 24,3 km de extensão e 25 estações, que ligarão a Ilha de São João a região do Comércio, no centro de Salvador, e também à estação Acesso Norte, onde se conectará às linhas 1 e 2 do Metrô baiano.

Trata-se do primeiro monotrilho SkyRail do Brasil e fora da China já que a BYD até aqui implantou apenas linhas no seu país de origem. A composição foi apresentada em um vídeo bastante detalhado (veja abaixo), que mostra seu interior, com disposição de bancos semelhante ao Innovia 300, da Bombardier, mapa de estações eletrônico, como na Série 2500 da CPTM (também chinesa) e enormes portas com 1,60 m de largura.

O SkyRail baiano, no entanto, terá uma cabine para o operador segregada do salão de passageiros. Apesar disso, a divisão será feita com um painel translúcido, permitindo aos usuários observar a frente da composição.

Segundo a BYD, o monotrilho possui suspensão a ar, “algo que assegura uma viagem tranquila e sem solavancos”, diz. De fato, no vídeo é possível ver o SkyRail circulando com oscilações mínimas se comparados ao concorrente da Bombardier, que possui uma espécie de suspensão rígida.

Após ser aprovada em novembro do ano passado, a fabricação do cabeça de série para o VLT do Subúrbio foi iniciada em janeiro deste ano e concluída nesta semana. Até agosto será realizada a fase de procedimentos de testes quando então ocorrerão os “testes tipo”. Em outubro, o trem será desmontado e enviado de navio para o Brasil.

A BYD afirma que o tempo de viagem entre Periperi e a estação Acesso Norte cairá de 85 minutos para apenas meia hora. O headway (intervalo entre trens) será de 216 segundos, ou pouco mais de 3 minutos e meio. Com esse perfil, o VLT será capaz de atender diariamente 172 mil passageiros.

No entanto, a obra civil da linha ainda segue atrás dos trens. “Já fizemos um teste de escavação e de carga, já sabemos o ponto de estabilidade. Já paralisamos o trem do subúrbio e estamos concluindo a retirada da rede elétrica e dos trilhos, para começar o início da fundação. As formas para as vigas já foram adquiridas na Itália pela Skyrail e já estão no Brasil”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado, Nelson Pelegrino.

Embora seja um modal de implantação rápida, é pouco provável que o monotrilho consiga iniciar testes em Salvador tão cedo. Apesar disso, o governador Rui Costa (PT) previu que o VLT do Subúrbio estará operando já em 2022.

As estações do VLT do Subúrbio (BYD)


Prévia da Linha 17-Ouro

A revelação do primeiro trem de monotrilho do sistema baiano serve como prévia para quem espera ansiosamente pela conclusão da Linha 17-Ouro do Metrô de São Paulo. A obra, que se arrasta há nove anos, é prometida pelo governo Doria para o final de 2022, embora documentos da companhia prevejam que isso só ocorrerá em 2023.

Os 14 trens do monotrilho paulistano, com cinco vagões cada, serão bastante semelhantes ao SkyRail de Salvador. A grande diferença estará no modo UTO (Unattended Train Operation), ou seja, trens de operação autônoma, sem a presença de um operador na cabine.

Vale observar que a BYD, a despeito das desconfianças, conseguiu produzir o trem num tempo bastante veloz para um projeto que ainda não ganhou escala, uma demonstração de capacidade da fabricante chinesa.

Espera-se que a mesma celeridade ocorra também em São Paulo, se a Justiça não mudar de ideia novamente.

Em breve veremos o SkyRail circulando nessas vias? (CMSP)
Total
55
Shares
1 comment
  1. Quem lê a matéria e não conhece São Paulo acha que o primeiro monotrilho do país vai ser o de Salvador e o de São Paulo não existe ainda. SP já tem uma linha funcionando, Salvador ainda vai construir o seu!

Comments are closed.

Previous Post

Metrô formaliza 4 dos 5 contratos de sondagens para a Linha 19-Celeste

Next Post

Metrô interdita ruas no entorno das futuras estações Orfanato e Anália Franco da Linha 2