Canteiros de obras começam a surgir na extensão da Linha 2-Verde do Metrô

Áreas onde serão erguidas as oito novas estações começam a receber materiais e primeiras ações para levar ramal até Penha
Funcionários ao lado da estação Penha do Metrô: nova linha começa a sair do papelo (Reprodução)

Neste sábado, 05, o presidente do Metrô de São Paulo, Silvani Pereira, compartilhou em seu perfil no Instagram algumas imagens que mostram o início dos trabalhos nos canteiros de obras da extensão da Linha 2-Verde até Penha. Ainda se tratam de atividades mais simples como construção de tapumes e de prospecção arqueológica e ensaios de bombeamento de água subterrânea, segundo palavras do executivo, mas não deixam ser uma importante novidade para milhares de usuários que sonham com essa linha desde 2013, quando o governo do estado assinou contrato para levá-la até Guarulhos.

Segundo Pereira, as imagens mostram a montagem dos canteiros nas futuras estações Vila Formosa, Penha e Anália Franco, além do estacionamento de trens Rapadura, onde partirá o “tatuzão” que escavará os túneis do trecho de oito km de extensão e oito estações. Uma das fotos traz funcionários ao lado de um dos acessos da estação Penha da Linha 3-Vermelha e que deve se tornar uma das mais movimentadas da rede por ligar não só esse ramal com a Linha 2, mas também a Linha 11-Coral da CPTM.

Em outra imagem, equipamentos perfuram o solo nas proximidades do shopping Anália Franco e onde será construída a estação homônima. Assim como Penha, essa parada será bastante importante por conectar a Linha 2 a uma futura linha que oficialmente é considerada ainda a extensão leste da Linha 6-Laranja. Mas informações obtidas pelo site revelaram que o Metrô passou a considerar criar um novo ramal para a Zona Leste, batizada provisoriamente de Linha 16-Violeta. Suas plataformas, inclusive, ficarão abaixo da Linha Verde e terão parte das estruturas executada pelo consórcio atual.

Tuneladora de maior diâmetro

Entre as empresas selecionadas pelo Metrô para tocar o projeto está a espanhola Sacyr, que se associou à brasileira Galvão Engenharia para executar a escavação dos túneis com um shield que, segundo ela, terá 11,65 m de diâmetro, uma dimensão superior à informada pelo Metrô ao site – 10,35 m. A medida maior, inclusive, faz mais sentido afinal a Linha 2 possui bitola maior, de 1,6 m, e trens mais largos que os usados nas linha 5 e 4, que foram escavadas por tuneladoras semelhantes.

A Sacyr cita sua experiência com esse tipo de projeto, tendo em seu portfólio o trem para o aeroporto de Barcelona, metrô de Guadalajara, no México, e o túnel urbano entre Sants e Sagrera de Barcelona a uma profundidade de 40 metros.

O consórcio também é responsável por construir a estação Vila Formosa que deverá ser terminal da Linha 2 enquanto o trecho até Penha não ficar pronto. Segundo a Sacyr, a nova estação “começará com um grande poço circular de 44 metros de diâmetro e 43 metros de profundidade”.

Segundo o planejamento do Metrô, a extensão da Linha 2-Verde até Penha acrescentará 8,3 km e atrairá cerca de 380 mil passageiros. A previsão é que a primeira etapa fique pronta em 2025 e a segunda, em 2026.

Mapa das novas estações (Sacyr/Galvão)
Total
1
Shares
2 comments

Comments are closed.

Previous Post

Metrô corre contra o relógio para entregar estação Vila Sônia até o final de 2020

Next Post

Em novo mapa do Metrô, Linha 16-Violeta aparece de forma oficial pela primeira vez

Related Posts