O projeto de concessão do Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas, associado ao serviço Intermetropolitano e à Linha 7-Rubi, deverá ser levado para consulta pública entre outubro e novembro, revelou uma representante do governo Doria nesta quinta-feira, 10. Falando no evento Connected Smart Cities & Mobility, Gabriela Engler apresentou os principais projetos de concessão planejados pela atual gestão, como a das linhas 8 e 9 da CPTM.

Ao explicar a PPP do TIC, Engler revelou que que próxima etapa do projeto será a consulta pública, quando vários documentos e estudos serão divulgados pela CPTM a fim de que o mercado e a sociedade possam analisar e opinar sobre sua modelagem.

Embora resumida, a apresentação traz a estimativa de investimento no projeto, de R$ 7,2 bilhões, valor que poderá mudar já que o governo está revisando os custos por conta do impacto da pandemia do coronavírus.

O slide divulgado confirma a informação revelada pelo presidente da CPTM, Pedro Moro, de que a Linha 7-Rubi passará a funcionar apenas entre Barra Funda e Francisco Morato quando a concessão estiver funcionando em sua plenitude. O ramal passará a ter 35 km e 13 estações, numa estrutura mais parecida com outras linhas da companhia – hoje a Linha Rubi mistura características metropolitanas com distâncias regionais ao atende Jundiaí, já fora da Grande São Paulo.

Trem Intercidades deve ser levado à consulta pública no mês que vem ou novembro (Reprodução)

Essa tarefa será assumida pelo Trem Intermetropolitano, um serviço parador com nove estações e 65 km de extensão entre Francisco Morato e Campinas. Já o TIC possuirá 100 km e três estações – Barra Funda, Jundiaí e Campinas com tempo de viagem estimado em uma hora.

A consulta pública pode demorar cerca de dois meses se repetir o que ocorreu com a concessão das linhas 8 e 9. Nesse caso, o período de consulta foi de 28 de fevereiro a 30 de abril, após uma prorrogação. Após isso, o projeto deverá ser analisado e finalizado para aprovação junto a outras áreas do governo antes de ter o edital publicado em 2021.