CPTM considera levar serviço de trens intermetropolitano para Viracopos e Piracicaba

Avatar
Estudo de concessão do Trem Intecidades e da Linha 7-Rubi deverá incluir futura expansão para o interior de São Paulo
Aeroporto de Viracopos (ABV)

O projeto de concessão do Trem Intercidades, da Linha 7-Rubi e do serviço parador do Trem Intermetropolitano deverá prever uma futura ampliação para Piracicaba e Aeroporto de Viracopos. A informação consta de documento elaborado pela CPTM e que apresenta os principais aspectos dos estudos feitos pelo governo do estado até aqui.

O plano de conceder o serviço de trens regionais atrasou e só deve ter sua licitação aberta em algum ponto de 2021, se não houver atrasos. A intenção da gestão Doria é lançar a consulta pública do projeto até o final deste ano, o que abriria a chance de o edital ficar pronto no primeiro semestre do ano que vem.

A premissa preliminar da concessão permanece a mesma, ou seja, leiloar a construção e operação do Trem Intercidades (TIC) entre Barra Funda e Campinas, com Jundiaí, a implantação do Trem Intermetropolitano (TIM) entre Francisco Morato e Campinas, com novas estações em Louveira, Vinhedo e Valinhos, e a operação da Linha 7-Rubi. Porém, o contrato deverá prever a extensão desses serviços até Americana e posteriormente até Piracicaba – a princípio apenas no Trem Intermetropolitano.

A inclusão do Aeroporto de Viracopos na concessão também é uma boa notícia. A possibilidade já havia sido aventada anteriormente, mas sem detalhes de como será feita. Distante cerca de 13 km do centro de Campinas, o terminal aeroportuário tem ganhado espaço no tráfego aéreo doméstico e internacional por conta da Azul Linhas Aéreas, que tem no local seu maior hub no Brasil. A opção de usar o transporte sobre trilhos para chegar ao aeroporto pode torná-lo mais atraente para os potenciais passageiros da Grande São Paulo, que hoje acabam utilizando em maior escala Guarulhos e Congonhas.

Distância entre o centro de Campinas e o Aeroporto de Viracopos é superior a toda a extensão da Linha 13-Jade, que vai até próxima de Guarulhos

Viagem a 160 km/h

O tempo de viagem do TIC é previsto em 60 minutos entre Campinas e Barra Funda, com trens capazes de atingir 160 km/h de velocidade máxima – 70 km/h mais velozes que os trens da CPTM. O objetivo é que as partidas do Trem Intercidades ocorram em intervalos de 15 minutos e a demanda prevista por hora é de 2.500 num cenário futuro.

Já a Linha 7-Rubi deverá contar com uma infraestrutura mais moderna que permitirá serviços como tempo de espera pelo próximo trem, lotação dos vagões além de viagens mais regulares e confiáveis, com a eliminação de passagens de nível e outros gargalos existentes atualmente.

A nova concessionária terá de implantar um Centro de Controle Operacional próprio além de assumir o Pátio Lapa para realizar a manutenção de sua frota de trens. É bastante possível que o governo inclua uma cláusula semelhante à da concessão das linhas 8 e 9, que bancará a implantação de um novo centro de manutenção para a CPTM em outra localidade.

Para os passageiros, é provável que a Linha 7-Rubi deixe de atender as estações Luz e Brás, como mostrou o site anteriormente. Porém, será possível num futuro breve realizar a baldeação para outras linhas metroferroviáris em duas estações que serão reconstruídas, Água Branca e Lapa. Na primeira, haverá a conexão com a Linha 6-Laranja do Metrô, possibilitando chegar a diversas regiões da capital sem a necessidade de passar pelo centro da cidade.

A estação Lapa, por sua vez, será unificada, atendendo as linhas 7 e 8 no mesmo local. Essa obra, antes prevista na concessão das linhas 8 e 9, deverá constar do edital do Trem Intercidades. Vale ainda citar que num futuro distante, Lapa será uma parada da Linha 20-Rosa do Metrô, que está nos estudos iniciais.

Projeto de unificação das estação Lapa das linhas 7 e 8 (GESP)
Total
50
Shares
7 comments
  1. A concessão da Linha 7-Rubi, está muito mais vantajosa ao povo paulista, do que a concessão das linhas 8 e 9. A concessão das linhas 8 e 9 não oferecerá nenhum benefício à SP no radar de 30 anos, apenas irá onerar os custos da operação.

    O Governo de SP tem que parar de fingir que trabalha de forma rápida, e elaborar um projeto decente que inclua no mínimo um Trem Intercidades de média velocidade para Sorocaba.

    O GESP está tentando correr atrás do tempo perdido, com o abandono das ferrovias paulistas, agindo como pato. Uma ave que anda, nada, voa, e não faz nada direito.

  2. Quero ver se a coisa acontece.Espero que me surpreendam. Eu adorava viajar de trem para o interior nos anos 80.

  3. Esse tic tic nervoso não sairá do papel. No máximo um trem de subúrbio ligando Jundiaí a campinas. Nao tem cabimento e não há quem vá gastar 7 bilhões para uma linha de no máximo 60 mil usuarios por dia. Não tem como colocar um trem saindo de barra funda para chegar a campinas em menos de 1 hora, com trens metropolitano no meio do caminho, somente com gambiarra. E outra, o partido que acabou com a ferrovia nacional , q encerrou os trens de longo percurso não será o mesmo que viabilizará a volta deles. Nao mesmo. Quem sabe em 2157 saia algo …

  4. Da mesma forma considero um retrocesso utilizar locomotivas a biodiesel como propôs um dos planejadores que durante entrevista a rádio Jovem Pan em julho de 2019, o vice-governador do estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, afirmou que o projeto de trem intercidades seria atendido por composições movidas a biodiesel. E também o reconduzido secretário dos transportes metropolitanos, Alexandre Baldy, já havia relatado a intenção de usar a tecnologia em sua conta no Instagram, para cobrir este trecho do TIC até Campinas, que no passado já era eletrificado em 3 kVcc e que foi destruído pelos gestores que estão a no mínimo 26 anos no poder.
    Trens Metropolitanos sempre devem ser prioritários em relação aos TIC -Trens Intercidades, pois beneficiam um número expressivamente maior de usuários diariamente, esta importantíssima constatação deve ser levada em conta nos planejamentos do Plano Diretor e antes de se fazer quaisquer concessões precipitadas, para demonstrar isto vejamos os números;
    De acordo com dados da própria CPTM, foram as seguintes as demandas mensais das Linhas 7-Rubi e 10-Turquesa no ano de 2020;
    Fevereiro (antes da pandemia) – Linha 7- ~7.700 mil , linha 10- ~7600 mil
    Agosto (durante a pandemia) – Linha 7- ~5.070 mil , linha 10- ~4800 mil, ficando comprovado que não existe praticamente diferenças entre elas.
    As estimativas de demanda é de que os Trens Intercidades, atinjam no máximo 15% deste total o que perfaz 305 mil.
    Deveriam ser reunificadas as Linha 7-Rubi, e Linha 10-Turquesa (esta injustificável mutilação crescente foi após a criação da CPTM), a começar pelos sábados, domingos e feriados, retirado aquele Expresso ABC aos sábados, pois estas linhas sempre foram uma só como eram no passado com terminais em Francisco Morato / Pirituba, e Mauá / Rio Grande da Serra, a prioridade da reconstrução das Estações Lapa e Água Branca da futura Linha 6-Laranja do Metrô, Estação Bom Retiro, Nova Luz e Pari esta reversão será perfeitamente viável também nos dias úteis, os gestores tem que entender que o investimento deve ser voltado para a construção e reforma das estações, embora a implantação de um sistema de sinalização seja um avanço, o CBTC (Communications Based Train Control), permite a redução no intervalo da linha com a consequente acréscimo de mais trens na operação, mas insuficiente, da mesma forma como a simples substituição dos trens como vem ocorrendo, e sempre dando prioridade para as linhas de maior demanda.

  5. Obra eleitoreira…o metrô na Capital agoniza há anos…são gastos milhões e só avanca uns 2km a cada ano…

  6. Kct já anteciparam até o feriado de 1o de Abril? Não faz nem o “feijão c arroz” q é levar o trem de volta a Campinas, uma linha q operou por mais de cem anos…

Comments are closed.

Previous Post

Sim, trens de monotrilho podem ser usados para rebocar uns aos outros

Next Post

Veja do alto as obras da extensão da Linha 15-Prata no sentido Ipiranga

Related Posts