Linha 15-Prata deve operar em horário pleno até São Mateus a partir de 6 de janeiro, diz secretário

Em resposta a seguidor nas redes sociais, Alexandre Baldy afirmou que ramal de monotrilho passará a funcionar das 4h40 à meia-noite dentro de duas semanas
A partir do dia 6 de janeiro, Linha 15 funcionará em horário pleno até São Mateus, promete secretário

O ano de 2020 começará com novidades para os passageiros que utilizam ou desejam usufruir da Linha 15-Prata em horários mais amplos. Em resposta a um seguidor no Twitter, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, revelou que o novo trecho do ramal de monotrilho passará a funcionar das 4h40 à meia-noite a partir do dia 06 de janeiro, primeira segunda-feira do próximo ano.

Desde esta segunda-feira, 23, as três estações inauguradas em dezembro, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus, estão operando em horário ampliado, das 9 horas da manhã às 16 horas com cobrança de tarifa. Embora seja um período duas horas maior do que na estreia, o novo horário de funcionamento ainda não atende a maioria dos potenciais usuários do ramal.

Não se sabe ainda se o Metrô fará mais uma ampliação do horário nos próximos 13 dias, mas a notícia de que a Linha 15-Prata operará de forma plena em todas as suas dez estações é uma ótima notícia de que o sistema estaria suficientemente maduro para dar conta de uma demanda cerca de três vezes maior do que hoje.

Vale lembrar que a Linha 15-Prata transportava apenas 32 mil passageiros por dia útil há exato um ano, quando contava com seis estações. Ou seja, o movimento deve se multiplicar por praticamente dez vezes num espaço curto de tempo.

Expectativa é que movimento triplique nos próximos meses (CMSP)

Extensão completa

A Linha 15-Prata é o primeiro monotrilho comercial do Brasil e está em operação desde agosto de 2014. Durante a inauguração das três estações, no dia 16, o governo confirmou os planos de retomar a construção dos trechos remanescentes nos próximos anos. A expectativa, segundo o secretário, é iniciar as obras da estação Ipiranga ainda em 2020. Ela terá a função de distribuir parte dos usuários ao ligar o ramal com a Linha 10-Turquesa, da CPTM, facilitando o caminho de quem segue para o centro da capital.

Na outra ponta, o projeto é maior e mais complexo. Restam seis estações até o terminal Hospital Cidade Tiradentes e serão necessárias modificações nas vias para comportar a construção dos piladores do monotrilho. A ideia é que esse trecho evolua em fases, sendo licitado em lotes como o das duas próximas estações Boa Esperança e Jacu-Pêssego.

Apesar de erroneamente divulgado por parte da grande imprensa, o governo do estado não prometeu inaugurar o trecho até Cidade Tiradentes até 2022. O objetivo é viabilizar o início da construção dessa fase dentro de três anos, mas a conclusão dentro dessa data é praticamente impossível.

Com suas 18 estações, Linha 15-Prata deve transportar mais de 600 mil pessoas por dia
Total
48
Shares
Previous Post

Com demanda em alta, linhas de metrô já transportam mais de 5,3 milhões de pessoas por dia

Next Post

Linha 20-Rosa do Metrô pode se estendida até a Linha 10-Turquesa da CPTM

Related Posts