Linha 15-Prata terá horário de operação ampliado a partir do dia 30 de julho

Operação permanece como assistida, de segunda a sexta-feira, agora das 9 às 16 horas, sem cobrança de tarifa
Monotrilho da Linha 15: CCR vencedora?

Quase quatro meses após sua inauguração, o novo trecho de quatro estações da Linha 15-Prata do Metrô terá seu horário de funcionamento ampliado no próximo dia 30, uma segunda-feira. A partir desta data as estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União abrirão uma hora mais cedo, às 9 horas, e fecharão às 16 horas, também com uma hora a mais de funcionamento – a estação Oratório, acesso para o trecho, também está incluída nessa mudança.

O monotrilho da Zona Leste teve a segunda etapa inaugurada em 6 de abril, no último dia do mandato de Geraldo Alckmin, governador do PSDB que se afastou do cargo no dia seguinte para concorrer à presidência da República em outubro. Com estações incompletas e ainda cheias de poeira e entulho, a Linha 15 acabou levando bastante tempo para ganhar confiabilidade e ter seu horário ampliado, contra todas as previsões do governo.

Antes esperado para março, o novo trecho de oito estações foi fatiado: além das quatro paradas abertas em abril, a estação Jardim Planalto deve ser aberta em agosto enquanto as últimas três (Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus) ficaram para o último trimestre. O início da operação comercial, quando de fato o monotrilho será colocado à prova (horário das 4h40 à meia-noite com cobrança de tarifa), porém, ainda segue um mistério. Normalmente o Metrô terá de fazer isso no atual trecho em testes quando abrir as três estações finais, mas nada é garantido.

Ao mesmo tempo, o governo também postergou a concessão da linha para a iniciativa privada. O leilão havia sido marcado para junho e depois alterado para julho – agora ocorrerá em novembro apenas, o que coloca a assinatura do contrato provavelmente para a próxima gestão.

Veja também: Está chegando o grande teste para o monotrilho da Linha 15

Mapa das estações da Linha 15 inauguradas
Total
12
Shares
5 comments
  1. Esse monotrilho é um dos maiores fiascos que já vi na vida.Já deveria ter gente presa por conta disso.

  2. Esse monotrilho é um dos maiores fiascos que eu já vi na vida.Já deveria ter gente presa por conta disso.

  3. Sou morador da região da Sapopemba, mais precisamente no Parque Santa Madalena, já peguei o monotrilho em varias oportunidades e acredito que de fato esse modelo deve atender a região, se o intervalo entre os trens for como no metro, agora se ficar muito “esticado” vai ficar complicado.

  4. Eu, fico imaginando o superfaturamento que teve… Muita sujeira!
    Espero que tenha grande serventia.

    Na torcida.

Comments are closed.

Previous Post

Com concorrência privada, Metrô busca modernizar serviço

Next Post
(Luis Dantas/Wikimedia)

Políticos não deveriam ter prerrogativa de mudar nome de estações de trens

Related Posts