Destaques Linha 2 Metrô de Salvador

Linha 2-Verde retoma operação normal entre as estações Clínicas e Vila Madalena

Trabalhos de instalação das portas de plataformas terminam antes e Metrô volta a operar nas duas plataformas a partir desta segunda-feira (22)
Plataforma na estação Vila Madalena recebe reforço para receber as portas de plataforma

O Metrô retomou a operação normal na Linha 2-Verde entre as estações Clínicas e Vila Madalena nesta segunda-feira, 22 de julho. A previsão era que o trecho fosse liberado apenas no dia 28, no próximo domingo, mas a companhia anunciou que “conseguiu concluir a instalação da estrutura física das portas de segurança na plataforma 2 da estação Vila Madalena antes do previsto, antecipando em uma semana a normalização da operação na linha”.

O trecho entre Clínicas e Vila Madalena, e que tem a estação Sumaré entre elas, estava operando com apenas uma plataforma desde o dia 6 para que os trabalhos de instalação das portas de plataforma (PSD) pudessem ser feitos mais rapidamente. A empresa aproveitou as férias escolares para acelerar os serviços – segundo o Metrô, nesse período apenas 38 mil passageiros seriam impactados.

Com a estrutura instalada, agora a empresa responsável pelas portas fará testes de sincronização com as portas dos trens na plataforma 2 de Vila Madalena. Já a plataforma 1 passará a receber as estruturas das portas sem que isso interfira no funcionamento da linha. A razão é que Vila Madalena só utiliza uma plataforma por ser estação terminal do ramal.

As portas de plataforma em Vila Madalena fazem parte do contrato de instalação do sistema CBTC com a empresa Alstom. Ela também fará esse serviço nas estações Barra Funda, Corinthians-Itaquera, Tucuruvi e Jabaquara, todas terminais de suas linhas. Na Linha Azul, a previsão é que isso ocorra no ano que vem enquanto a Linha Vermelha deve recebê-las no primeiro semestre de 2021.

Na Linha 2, apenas três das 14 estações têm PSDs (CMSP)

Ampliação de PSDs

Desde que as portas de plataforma começaram a ser usadas no Metrô, no início desta década, o número de estações que contam com o recurso de segurança tem crescido. Além da Linha 4-Amarela e da Linha 15-Prata, que possuem PSDs em toda a sua extensão desde sua abertura, as linhas 2, 3 e 5 também contam com elas em algumas estações. A Linha Verde possui hoje outras três estações com as PSDs, justamente as últimas a serem abertas.

A Linha Lilás deveria ter sido aberta em sua segunda fase com as portas, porém, a Bombardier atrasou o projeto e hoje apenas Adolfo Pinheiro, Brooklin e Santa Cruz operam com as PSDs. Mas os trabalhos têm avançado para outras paradas nos últimos meses.

No caso da linha Vermelha, apenas a estação Vila Matilde conta com o equipamento, fruto de um contrato já rescidido. Agora o Metrô prepara a instalação de portas de plataforma em 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. O contrato, assinado no mês passado, prevê que elas serão instaladas em até 4 anos e oito meses.

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

2 Comentários

Click here to post a comment

Airway