Metrô inicia segunda etapa da pesquisa OD Digital

Durante a segunda etapa, a pesquisa será aberta ao público geral que poderá colaborar enviando os dados dos seus deslocamentos através do app Pesquisa OD Digital
Segunda etapa da pesquisa OD Digital será aberta ao publico (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

O Metrô de São Paulo, em conjunto com o Consorcio Cittamobi-Oficina pretende aplicar uma nova metodologia para a pesquisa Origem Destino, de forma que os cidadãos possam contribuir diretamente com o envio de informações sobre o seu deslocamento diário.

Cronologia das pesquisas OD (CMSP)

Tendo em vista os avanços tecnológicos ao longo dos anos e a acessibilidade da população aos smartphones, itens quase que indispensáveis atualmente, o Metrô de São Paulo se prepara para dar um importante passo a fim de facilitar a coleta de dados de mobilidade da população.

O Metrô lançou uma licitação para o teste piloto da Pesquisa OD Digital, sendo o Consórcio Cittamobi-Oficina vencedor do certame. A Cittamobi é uma empresa que desenvolve soluções digitais para mobilidade urbana, enquanto a Oficina é uma empresa de planejamento que atua no desenvolvimento de projetos de mobilidade urbana.

O projeto da OD Digital está em sua segunda etapa onde serão realizadas coletas de dados socioeconômicos e de deslocamentos dos voluntários. Nesta fase, os testes serão abertos ao público geral, fazendo com que uma maior amostra de informações possa ser coletada.

Layout do aplicativo OD Digital (Google Play)

Como incentivo para a participação do público, o Consórcio Cittamobi-Oficina oferecerá R$ 30 em bônus para serem utilizados em diversas lojas físicas e virtuais. Os 500 primeiros candidatos a concluírem corretamente estarão aptos a receber o valor.

Para participar, o candidato deverá ir até a loja de aplicativo e baixar o app OD Digital, inscrever-se para participar da pesquisa entre os dias 19/07 e 23/07. Caso seja aprovado o candidato receberá um SMS liberando o seu login. Durante o período de 7 dias o aplicativo deverá coletar a localização do candidato por meio do GPS.

Vale observar que o app só está disponível para smartphones que usam o Android. Celulares iPhone não possuem uma versão da OD Digital disponível.

Aplicativo OD Digital (Google Play)

Na etapa de coleta de dados, o candidato deverá informar os locais visitados, horários de chegada e saída. Motivos do deslocamento, modos utilizados, tempos de viagem, etc. Ao final da pesquisa o candidato estará elegível ao prêmio.

Uma das questões que deve ser considerada é a quantidade dos dados coletados e a privacidade de tais informações. A pesquisa OD geralmente coleta grande quantidade de dados, auxiliando os profissionais a traçar um perfil mais realista dos deslocamentos baseados em métricas muito mais abrangentes do que a mera e simples posição geográfica ou tempo de viagem. Dados como salário ou gênero fazem com que a pesquisa consiga delinear-se de forma a se obter um diagnóstico mais realista da mobilidade.

Em âmbito geral, apesar da quantidade de informações coletadas, os dados da pesquisa OD são extremamente relevantes para a formulação de boas políticas públicas. Com o acesso do grande público à internet e aos dispositivos móveis surge uma grande oportunidade de coletar tais dados de forma mais frequente e confiável, aprimorando cada vez mais os serviços e os futuros projetos de mobilidade.

A pesquisa Origem Destino é um dos mais importantes levantamentos sobre mobilidade urbana realizados no Brasil. A primeira edição da pesquisa OD foi realizada no ano de 1967 e serviu de base para o primeiro projeto do Metrô de São Paulo. Desde então a pesquisa OD é realizada a cada 10 anos, sendo que a última edição foi concluída no ano de 2017.

Total
1
Shares
Previous Post

Alstom fornecerá 36 trens para as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda

Next Post

Após 11 semanas, Metrô ainda não selecionou consórcio que fará as estações Boa Esperança e Jacu Pêssego da Linha 15

Related Posts