A expansão da Linha 15-Prata de monotrilho está em alta e é uma das principais pautas do atual governo. Recentemente, o Metrô publicou o edital para obras das novas estações de Boa Esperança e Jacu-Pêssego, além do pátio Ragueb Chohfi.

Tendo em vista essa expansão, a companhia já se atenta para a viabilização das obras no sentido oeste em direção à futura Estação Ipiranga. Este será um ponto estratégico no sistema que viabilizará uma melhor qualidade no transporte de passageiros na Linha 15. Os principais benefícios serão a redução do gargalo na integração com a Linha 2-Verde na Estação Vila Prudente, a integração com a Linha 10-Turquesa da CPTM e com a Linha 5 do Metrô futuramente.

No entanto, no último dia 23 de dezembro, o Metrô publicou o aditivo de nº09 ao contrato que contempla a elaboração do projeto básico e executivo da estação. Até então, o prazo para a execução dos serviços era o dia 25 de dezembro de 2020. Com as mudanças esse prazo foi alongado em 4 meses, passando a ter validade em 25 de abril de 2021.

Os projetos que estão sendo elaborados são de vital importância para que a licitação das obras da Estação Ipiranga finalmente possa ocorrer, deixando os papeis para se tornar algo de fato concreto. Vale lembrar que a assinatura do contrato ocorreu em agosto de 2014 com a GPO SISTRAN ENGENHARIA por um prazo de 28 meses (2 anos e 4 meses), sendo 24 meses (2 anos) para a elaboração dos projetos. Ou seja, se o cronograma estivesse em ordem, os trabalhos deveriam ser concluídos em dezembro de 2016.

Projeto da futura estação Ipiranga da Linha 15-Prata (GPO/Sistran)

No entanto, a extensão acabou paralisada por vários anos até ser retomada pela atual gestão. Embora não ligada diretamente, a extensão das vias à oeste da estação Vila Prudente, iniciada há algumas semanas, também pode ser considerada parte desse projeto ao implantar um trecho em direção à Ipiranga.

Para chegar à futura estação, o Metrô precisará vencer alguns desafios como realizar o alteamento de um rede de alta tensão na região e encontrar uma solução para os moradores de uma comunidade que está parcialmente no trajeto planejado pela companhia. Em relatórios, o Metrô estima inaugurar o trecho em 2024.