Metrô prorroga prazo de entrega de projetos da estação Ipiranga da Linha 15-Prata

Companhia pretende licitar obras civis da extensão do ramal até a ligação com a Linha 10-Turquesa
Composição da Frota M (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

A expansão da Linha 15-Prata de monotrilho está em alta e é uma das principais pautas do atual governo. Recentemente, o Metrô publicou o edital para obras das novas estações de Boa Esperança e Jacu-Pêssego, além do pátio Ragueb Chohfi.

Tendo em vista essa expansão, a companhia já se atenta para a viabilização das obras no sentido oeste em direção à futura Estação Ipiranga. Este será um ponto estratégico no sistema que viabilizará uma melhor qualidade no transporte de passageiros na Linha 15. Os principais benefícios serão a redução do gargalo na integração com a Linha 2-Verde na Estação Vila Prudente, a integração com a Linha 10-Turquesa da CPTM e com a Linha 5 do Metrô futuramente.

No entanto, no último dia 23 de dezembro, o Metrô publicou o aditivo de nº09 ao contrato que contempla a elaboração do projeto básico e executivo da estação. Até então, o prazo para a execução dos serviços era o dia 25 de dezembro de 2020. Com as mudanças esse prazo foi alongado em 4 meses, passando a ter validade em 25 de abril de 2021.

Os projetos que estão sendo elaborados são de vital importância para que a licitação das obras da Estação Ipiranga finalmente possa ocorrer, deixando os papeis para se tornar algo de fato concreto. Vale lembrar que a assinatura do contrato ocorreu em agosto de 2014 com a GPO SISTRAN ENGENHARIA por um prazo de 28 meses (2 anos e 4 meses), sendo 24 meses (2 anos) para a elaboração dos projetos. Ou seja, se o cronograma estivesse em ordem, os trabalhos deveriam ser concluídos em dezembro de 2016.

Projeto da futura estação Ipiranga da Linha 15-Prata (GPO/Sistran)

No entanto, a extensão acabou paralisada por vários anos até ser retomada pela atual gestão. Embora não ligada diretamente, a extensão das vias à oeste da estação Vila Prudente, iniciada há algumas semanas, também pode ser considerada parte desse projeto ao implantar um trecho em direção à Ipiranga.

Para chegar à futura estação, o Metrô precisará vencer alguns desafios como realizar o alteamento de um rede de alta tensão na região e encontrar uma solução para os moradores de uma comunidade que está parcialmente no trajeto planejado pela companhia. Em relatórios, o Metrô estima inaugurar o trecho em 2024.

Total
27
Shares
3 comments
  1. As alegações dos planejadores do Metrô CPTM, para o cancelamento da chegada da Linha 2-Verde até Guarulhos por volta de 2028 alegando uma sobrelotação, tem por base a análise equivocada que foi colocada na qual se está fazendo desta indevidamente de terminais das Linhas 5-Lilás, 15-Prata e indiretamente da Linha 10-Turquesa por esta estar fazendo no Brás, com a construção desta Estação Integradora no Ipiranga e com a sua reunificação com a Linha 7-Rubi, com estas providencias não se justifica este cancelamento.
    Creio que após esta licitação e a prioridade de acordo com o planejamento do Metrô / CPTM, é a de estender ás Linha 5-Lilás que hoje faz terminação na Chácara Klabin, assim como também à Linha 15-Prata que hoje é terminal na Vila Prudente de forma concomitante para se evitar um colapso de superlotação, as tornando Terminal no Ipiranga da CPTM, a fim de descongestionar a Linha 2-Verde, a qual será uma das linhas mais concorridas de São Paulo quando sua extensão estiver concluída até Guarulhos, tratando-se de uma solução lógica até esta nova Estação Integradora Ipiranga na Linha 10-Turquesa da CPTM antes que a Linha Prata chegue à região de Cidade Tiradentes, é a única que possui três linhas regulares, e atualmente e se encontra subutilizada a qual devera ser totalmente reformada inclusive com atenção especial a drenagem, e com acesso a plataforma da linha central que hoje não existe e ampliada em uma atitude sensata, e deveriam ser priorizadas antes de se iniciar quaisquer outras linhas do Metrô, pois sua alta demanda crescente reprimida será retomada pós pandemia, exige esta ação prioritária.

    1. Leoni,

      Isso que você está dizendo, a respeito da Linha 2-Verde em Guarulhos, não tem embasamento técnico.

      Apenas a volta da Linha 10 da CPTM para a Luz, bem como a expansão do monotrilho da Linha 15 para o Ipiranga NÃO conseguem evitar uma superlotação/saturação brutal da Linha 2 se ela for expandida até Guarulhos sozinha, ou seja, sem a futura Linha 19-Celeste.

      Todas essas ações fazem parte e deverão ser feitas também, mas o principal é a Linha 19 para que a Linha 2 possa seguir para Guarulhos (o que não foi cancelado, mas apenas deixado sem prioridade no presente momento).

      Aliás, a Linha 2 em Guarulhos sem a L19 foi simulada já com a L10 em Luz e a L15 em Ipiranga (cenário este que já é considerado inclusive na simulação para o ano de 2026, com a L2 na Penha). Mas, mesmo assim, mostrou que a L2 não aguentaria atender Guarulhos sem a L19, até porque a L2 mal vai aguentar a demanda até Penha “apenas”.

      Por fim, é importante sim que os projetos das futuras linhas, como da L19, já sejam lançados agora. Do contrário, quando terminarem as atuais obras, não teremos mais nenhuma para poder ser feita, até porque não se constrói linha alguma sem projeto executivo pronto.

      1. Victor,
        Sei que você é um estudioso e aprecio seus comentários e demais colegas independente de concordar ou discordar de mim, pois isto faz parte do debate neste espaço.
        Com relação as minhas propostas tenho as seguintes considerações;
        Assim como o terminal da Linha 15-Prata, a Linha 5-Lilás também iria para o Ipiranga.
        De acordo com o planejamento dos gestores a Linha 2-Verde está prevista sua chegada em Penha em 2026.
        Você não mencionou estender a Linha 13-Jade que hoje se encontra com baixíssima demanda ~15% até a região de Bonsucesso, onde seria também construído um pátio de manutenção, desta forma sua chegada para até 2027 seria um prazo razoável, concorda?
        Isto posto mais 2 anos após a chegada da Linha 2-Verde na Penha que seria por volta de 2028 quando da sua chegada em Guarulhos, a Linha 13-Jade já estará lá. Em nenhum momento mencionei excluir os projetos das futuras linhas, como este da Linha 19-Celeste, que já sejam lançados agora, mesmo sendo sua conclusão para a partir de 2034, porém é fundamental que se concluam as inúmeras obras começadas e inacabadas.
        Com relação a sua preocupação de “quando terminarem as atuais obras, não teremos mais nenhuma para poder ser feita”, acho esta preocupação irrelevante visto que de acordo com TCE o “Metrô e CPTM têm no mínimo mais de 40 projetos atrasados ou paralisados” 22/9/20
        O Tribunal de Contas do Estado (TCE) divulgou a lista de obras e projetos do estado que estão atrasados, um montante de cerca de R$ 50 bilhões em contratos dos quais quase R$ 40 bilhões envolvem o transporte sobre trilhos.
        Da mesma forma o Ricardo publicou uma planilha atualizada em 13/fev/2020 “Saiba o status das obras de expansão do Metrô e da CPTM” demonstrando os inúmeros adiamentos e cancelamentos de linhas, aquela planilha representa exatamente a má gestão que o TCE esta alegou.

        Aproveito para desejar um Feliz Ano Novo para você, ao Jean Carlos, Ricardo Meier e aos amigos do Metrô CPTM.
        att. Leoni

Comments are closed.

Previous Post

Metrô de São Paulo fecha década com extensão 47% maior do que em 2010

Next Post

“Pai” da Linha 18-Bronze, Alckmin defende retomada do modal no ABC Paulista

Related Posts