O Governo estadual busca investidores estrangeiros para tocar projetos de infraestrutura, incluindo linhas metroviárias e o projeto de Trem Intercidades.

O Governador João Doria viajou para Davos, na Suíça, onde deve participar de palestras do Fórum Econômico Mundial. Durante o evento, o ex-prefeito da capital paulista deve destacar além dos projetos sobre trilhos, investimentos no setor de aeroportos e estradas.

Sobre o transporte de passageiros, segundo apresentação que o tucano deve usar e que postou em suas redes sociais, o governador destaca projetos de 260 km de trilhos, divididos nos dois modais.

A adoção de parcerias com o setor privado é uma das bandeiras de sua gestão, ainda que na prefeitura, Doria não tenha tido tanto êxito nas negociações, após 15 meses à frente da maior cidade brasileira.

Por ora não foi detalhado qual projeto seria contemplado com recursos externos, e nem se o montante servirá para expansão de linhas ou para concessão dos trechos existentes. A novidade de fato será a apresentação dos trens regionais, cujo a linha prioritária será o eixo São Paulo-Campinas-Americana. Há projetos também de levar trens de passageiros para a região de São José dos Campos.

Já sobre as extensões ferroviárias, caso Doria consiga investimentos e este montante seja para ampliar a malha, estão no leque de opções as linhas  2-Verde entre Vila Prudente e Dutra, 6-Laranja entre Brasilândia e São Joaquim, 18-Bronze entre Tamanduateí e São Bernardo do Campo, 19-Celeste entre Guarulhos e o bairro do Bixiga (cujo o projeto básico deve ser contratado), e por fim da linha 22 que ligará São Paulo até Cotia.