Quando as estações inauguradas no ano passado funcionarão para valer em 2022?

Paradas Mendes-Vila Natal, Vila Sônia e Jardim Colonial foram abertas em operação assistida e têm perspectivas diferentes sobre início do serviço pleno neste ano
Trem saindo da estação Jardim Colonial (iTechdrones)

Passadas as “festividades” de inauguração de estações do Metrô e da CPTM em 2021, resta aos passageiros esperar pelo início da operação plena desses locais. O governo Doria abriu quatro novas paradas no ano passado, mas apenas uma delas, João Dias (Linha 9-Esmeralda), funciona normalmente, aliás desde sua abertura.

As outras três – Mendes-Vila Natal, Vila Sônia e Jardim Colonial – operam com restrições, impedindo que os usuários possam usufruir do serviço prometido. É fato que normalmente as primeiras semanas de operação são usadas para testes e averiguações e que o mais prudente é que elas sejam trazidas aos poucos para um padrão normal de funcionamento, mas há outros fatores envolvidos nesses casos.

O cenário para elas nos próximos meses é diferente por conta de situações que podem protelar sua integração ao restante da operação. Entenda a seguir quais são as perspectivas:

Estação Vila Sônia – Linha 4-Amarela

A 11ª parada da Linha 4 foi aberta com enorme atraso, em dezembro, após problemas com a conclusão das obras e instalação de sistemas. Mesmo assim, o trecho entre Vila Sônia e São Paulo-Morumbi está sendo operado de forma segregada e gratuita das 10 às 13h, de segunda à sexta-feira.

Essa situação persiste desde o dia da inauguração, em 17 de dezembro, mas a ViaQuatro, operadora do ramal, deverá iniciar a operação plena, com trens operando entre Vila Sônia e Luz, até maio, segundo declarações de Silvani Pereira, presidente do Metrô, em redes sociais, embora o executivo admita que ele será antecipado.

A demora em integrá-la surpreende já que o único impedimento aparente envolve a conclusão dos testes de sinalização e outros sistemas. Espera-se que ao menos a concessionária comece a expandir o funcionamento e também iniciar viagens sem troca de trens em horários fora do pico em breve.

Fachada envidraçada (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Estação Jardim Colonial – Linha 15-Prata

Mais recente estação aberta na rede metroferroviária, Jardim Colonial sugere estar num estágio mais adiantado em relação a sistemas de sinalização. Aberta no dia 29 de dezembro, ela já teve seu horário de funcionamento ampliado há quase duas semanas (agora funciona das 9 às 16h) e desde o início realiza cobrança de tarifa.

No entanto, a operação completa, com trens indo até Vila Prudente, só deverá começar no segundo semestre. O motivo, já abordado aqui várias vezes, é a necessidade de um aparelho de mudança de via após a estação e que está em construção. Silvani informou recentemente que as obras atingiram pouco mais de 50% do previsto, mas a necessidade de testes talvez empurre a mudança da operação para uma data mais para frente.

O presidente do Metrô tem dito que em fevereiro a estação poderá funcionar em horário normal, mas ela continuará desconectada do restante do ramal. Enquanto isso, resta aos passageiros que embarcam em Jardim Colonial fazer a baldeação em São Mateus.

Estação Mendes-Vila Natal: quase seis após ser inaugurada, movimento de passageiros é pífio (iTechdrones)

Estação Mendes-Vila Natal – Linha 9-Esmeralda

Agora operada pela ViaMobilidade, a estação Mendes-Vila Natal foi a primeira inaugurada por Doira, em agosto do ano passado. Mas até hoje funciona de forma bastante precária, restrita a um trem que parte a cada 20 minutos até Grajaú.

Aberta às pressas pelo governo, a nova parada ainda não tinha os sistemas de sinalização concluídos, que deveriam ter sido entregues em novembro. No entanto, até hoje a operação permanece praticamente igual, com exceção de uma pequena ampliação no horário de funcionamento.

O reflexo dessa situação pode ser notado no minúsculo número de passageiros que utilizam a estação. Em dezembro, ele chegou a 4.409 pessoas, fazendo de Mendes-Vila Natal a estação menos movimentada da CPTM por larga margem.

As perspectivas não são muito claras a respeito da sua operação plena. Além das questões de sistemas, há também obras na própria estação, como a extensão das vias ao sul e que a ligarão com Varginha, estação em construção. Resta esperar que a ViaMobilidade possa de alguma forma acelerar esse processo e colocar Mendes-Vila Natal de fato em operação.

Total
7
Shares
6 comments
  1. Moro no vila natal, bem próximo a estação. É um total desrespeito com a população ficar mais de 6 meses em operação assistida. Com todo esse tempo será realmente que não dava para já estar com todo o sistema funcionando normalmente? A politicagem barata não colou ainda bem.

    1. Também moro próximo da estação e a cada dia que passa acho que a demora em iniciar a operação comercial é proposital, não é possível que não dá para integrar a estação com o restante do modal só por causa da obra no sentido Varginha. Aposto tbem que pode ter complô com a máfia dos ônibus, já que vai mexer em várias linhas que circulam hoje na região e que por consequência muitas linhas podem acabar ou sofrer alteração.

      Enviei um e-mail a via Mobilidade para ter maiores informações sobre a Mendes e até o mento não tive retorno.

    2. É obvio que o número de passageiros é pequeno, estou contando os dias pro funcionamento pleno, esse horário não ajuda em nada pois a minha necessidade não é usar durante os testes.
      Preciso que funcione inclusive aos fins de semana aí sim vai ter utilidade.

  2. Olá Sr. Ricardo e amigos participantes.
    Bem, o que está acontecendo é que essas (sic) inaugurações acima descritas é que por uma lógica absurda ocorreram sempre em dias uteis da semana e acabaram virando um encontro de amigos. O que poderia ter sido um grande fato realizado em um sábado com banda da Polícia Militar, carros de som, alguns artistas convidando a população para participar incentivando também as crianças a conhecerem as novas estações, no entanto acabou sendo um ato frio, sem emoção alguma e para arrefecer de vez o entusiasmo de todos não se tem data certa para começar a funcionar a todo vapor. Argumentos como a covid, perderam o sentido no instante que se liberou mais de duzentas mil pessoas dentro e fora no autódromo de Interlagos, aglomerações enormes nos trens, no Brás e Vinte Cinco de Março e a volta do publico aos estádios. É perderam uma grande chance de melhorar a imagem junto ao povo de nossa grande SP. Abraços e cuidem-se

    1. O que tem a ver uma coisa com a outra? As estações não atraem passageiros por causa do horário e da operação lenta (Vila Natal). Fato.

      1. Ou seja não foram feitas no modo correto, foi mais um engana que eles gostam, a proposito Sr. Marcus a Estação São Paulo Morumbi, com um pouco mais de 30 dias já estava tudo normal, mesmo estando inacabada e com todo o terminal de ônibus por terminar. Quando eles querem a coisa anda, e como vai atrair passageiros se todo o resto precisa ser implantado, é eu já sei, sempre aos 50 do segundo tempo eles entregam do jeito que está e deixam os pepinos para os outros resolverem. Abraços

Comments are closed.

Previous Post

ViaMobilidade reformula site e inclui as Linhas 8 e 9

Next Post

Reforma da estação Manoel Feio deverá ser entregue em julho de 2023

Related Posts