Subestação Iguatemi da Linha 15-Prata está em fase final de testes

Nova estrutura de energia elétrica deverá ser ligada em abril e após a conclusão de testes será liberada para a operação plena
Novo trecho da Linha 15-Prata terá reforço de energia (Jean Carlos)

Após a entrega da estação Jardim Colonial e do início da operação plena, das 4h40 até as 00h, a Linha 15-Prata está prestes a ganhar um reforço importante: a subestação Iguatemi. A estrutura está na fase final do processo de comissionamento.

A Linha 15-Prata atualmente conta com o fornecimento de energia proveniente da Subestação São Lucas que se localiza na região da estação Camilo Haddad. Com o aumento da linha, e consequentemente da frequência de trens, uma nova subestação deverá incrementar a demanda de energia do trecho.

Segundo o presidente do Metrô, Silvani Pereira, a subestação está em fase de comissionamento dos equipamentos de alta tensão que deverão receber 88 kV de tensão.

Toda essa energia será convertida para 22kV pelos equipamentos da subestação antes de ser enviada aos sistemas que serão responsáveis pela alimentação em média tensão, baixa tensão, dos sistemas auxiliares e de tração dos trens.

A previsão, segundo Silvani, é de que até o final de março o comissionamento seja finalizado para que seja executada a energização dos equipamentos. Após isso, já em abril, serão realizados testes de carga, medições e todas as medidas de proteção ao sistema. 

Finalizados os testes, a subestação Iguatemi deverá ser liberada para a operação e alimentação elétrica do trecho. Juntamente com a subestação São Lucas a nova subestação Iguatemi deverá alimentar um dos setores das vias da Linha 15-Prata. Em caso de queda do sistema, ambas as estruturas estão capacitadas para suprir a demanda de energia de todo o trecho.

Segundo o Acordo Operativo firmado entre o Metrô e a Enel, o contrato para fornecimento de energia elétrica em 88kV deverá ter início a partir do dia 1º de abril. A demanda contratada será de 4.462 kW, sendo possível realizar o aumento da mesma em caso de indisponibilidade da Subestação São Lucas.

Total
1
Shares
Previous Post

Até então “lenda urbana”, primeiro monotrilho da Linha 17-Ouro é apresentado

Next Post

Após promessa não cumprida, Doria volta a prever entrega da Linha 17, agora para 2024

Related Posts