Linha 5

Tatuzões da linha 5 atingem 63% do trabalho de escavação

Três tuneladoras trabalha simultaneamente para abrir túneis da extensão da linha lilás. Expectativa é que trabalhos se encerrem dentro de um ano
O 'megatatuzão' rompe a parede da estação Hospital São Paulo
O 'megatatuzão' rompe a parede da estação Hospital São Paulo
O 'megatatuzão' rompe a parede da estação Hospital São Paulo
O ‘megatatuzão’ rompe a parede da estação Hospital São Paulo

As três tuneladoras que trabalham no subsolo da Zona Sul de São Paulo já concluíram cerca 8,2 km de túneis da futura expansão da Linha 5-Lilás até o final de junho. O mais recente marco desse trabalho foi atingido nesta quinta-feira (25) quando o shield duplo, conhecido como ‘megatatuzão’, chegou à Estação Hospital São Paulo, na Vila Clementino. Dias antes, a ‘Tarsila’, uma tuneladora menor, havia chegado ao poço Roque Petrella, no Brooklin.

Com isso, cerca de 63% do trabalho dos três shields já foram feitos. Faltam ainda quase 5 km de túneis até que o trabalho seja concluído, o que deve ocorrer dentro de no máximo um ano – o início das escavações com eles foi em setembro de 2013.

A vantagem das tuneladoras é deixar os túneis praticamente prontos para a instalação de trilhos, rede aérea e outros sistemas. Mas, no caso do metrô paulista, é preciso esperar pelo fim dos trabalhos para que isso ocorra já que o piso é usado para envio das peças das aduelas, os imensos anéis que são instalados pelos equipamentos. No Rio de Janeiro, a Linha 4 carioca suprimiu esse trabalho e já tem as vias abertas com trilhos instalados.

A tuneladora mais adiantada é a Tarsila, que concluiu 70% dos trabalhos. Sua ‘irmã’ Lina está um pouco atrás, com cerca de 60% dos túneis escavados – elas são singelas, ou seja, criam túneis para apenas uma via enquanto o shield duplo faz um túnel para ambas as vias.

O megatatuzão é o que mais escavou até agora, com quase 3 km realizados, mas tem ainda 1,9 km para escavar, entre eles o trecho entre a estação Hospital São Paulo e Santa Cruz, e entre esta e a estação Chácara Klabin, onde deverão ocorrer as maiores transferências de passageiros a partir do segundo semestre de 2017, quando está prevista a inauguração desse extensão.

 

Leia no Lulica
Como lidar com a diferença de idade entre irmãos? 23/7/2020

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Airway